Mais uma vez a Câmara Municipal de Santa Rita, localizada na região metropolitana de João Pessoa é palco de acontecimentos que mais parecem tirados de um filme barato sobre a política brasileira.

Desta vez, após o então presidente da Casa, Gustavo Santos ser afastado pela juíza da 5ª Vara Mista do Município, Vírginia de Lima Fernandes, por conta de irregularidades apontadas por um grupo de vereadores com relação à reeleição do parlamentar para a presidência da Câmara, a nova eleição realizada nessa quinta-feira (04), também foi anulada por decisão judicial.

Mas não é de hoje que a Câmara da cidade vem enfrentando diversos problemas.

No ano de 2017, o próprio Gustavo Santos – que segue afastado da presidência por decisão judicial – se viu às voltas para tentar explicar o gasto de R$ 365.113,08 com o pagamento de diárias realizado pelos vereadores do município.

Na época o caso foi amplamente divulgado pelo fato dos parlamentares da terra dos canaviais não se acanharem ao ostentar os valores recebidos. Além dos passeios dos outros vereadores, Gustavo teria viajado no mesmo ano para Fortaleza, Natal e, somente em Maceió, o parlamentar ‘turistou’ quatro vezes.

A repercussão negativa do caso não fez com que as coisas em Santa Rita se ajustassem. O  parlamento-mirim da cidade encontra alguma forma de chamar a atenção, embora que de forma negativa, para os eleitores e para imprensa.

 

PB Agora

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Assembleia vai ao Sertão debater ações de sustentabilidade na região

A Frente Parlamentar de Ciência, Tecnologia e Inovação da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou, nesta sexta-feira (16), audiência pública, no auditório da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), no…

Análise: PSB-PB terá comissão provisória nacional para “remediar” conflito interno

“A diferença entre o remédio e o veneno é a dose”. Assim concluiu, certa vez, Paracels, médico e físico do século XVI. E a afirmação percorreu séculos de forma incólume,…