Em levantamento recente, a Energisa identificou que quase 60 prefeituras da Paraíba estão com contas de energia em aberto e não pagam os faturamentos mensais em dia acumulando um débito superior a R$ 6 milhões.
 
Por conta desses atrasos, algumas prefeituras chegaram a pagar, somente em juros e multa, mais de R$ 24 mil no ano passado. Em média, entre oito e 10 prefeituras municipais têm o fornecimento de energia interrompido todos os meses por falta de pagamento.

A concessionária ressalta que, antes da efetivação do corte, envia notificação e comunicação sobre o débito e a possibilidade do corte do fornecimento em aviso formal, protocolado nas prefeituras.
 
“O combate a inadimplência garante a excelência das operações da empresa. O cliente precisa saber, que todos os serviços, inclusive a realização de novas ligações, estão condicionados ao fato da unidade consumidora não ter débitos com a empresa”, explica Nadja Trigueiro, coordenadora do Departamento Comercial da Energisa.

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PREVIDÊNCIA: governo da PB afirma que nenhum direito será retirado

Após a dificuldade em apreciação do projeto da Reforma da Previdência estadual enviada pelo governo à Assembleia Legislativa da Paraíba, muitos são os questionamentos que estão sendo feitos acerca da…

Menor morre afogada enquanto tomava banho em rio, na PB

Na manhã desta sexta-feira (13) uma adolescente de 17 anos morreu afogada enquanto tomava banho em um rio da cidade de Coremas, no Sertão paraibano. Segundo as informações policiais o…