A Paraíba o tempo todo  |

Prefeito Bruno Cunha Lima destaca título de Cidade Criativa, conferida a Campina Grande pela UNESCO

Ao abrir oficialmente mais uma edição do programa “Campina Bem Cuidada” , na praça Raymundo Asfora, na Vila Cabral de Santa Terezinha, o prefeito Bruno Cunha Lima (PSD), destacou a importância do título de “Cidade Criativa”, conferida a Campina Grande, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Bruno disse que o título eleva ainda mais a Rainha da Borborema, e reconhece o potencial das diversas instituições existentes na cidade e que realizam um trabalho de excelência.

“O reconhecimento da Unesco eleva muito a nossa responsabilidade. Ele também demonstra a vocação da cidade para as artes midiáticas e a nossa capacidade de reverter, em artes e mídias, aquilo que a gente produz em cultura e em economia criativa. Essa é uma grande porta que se abre. Mais do que um selo, que deve ser comemorado pelo poder público, é essencial que a cidade se aproprie dessa conquista”, pontuou o prefeito.

A senadora Daniella Ribeiro (PP), que também estava presente na solenidade, parabenizou Campina pelo título, e disse que o dia de ontem foi histórico para a Rainha da Borborema.

Conhecida por ser um polo tecnológico e por realizar o Maior São João do Mundo, Campina Grande se tornou a segunda cidade da Paraíba a título de cidade criativa. O título, conferido (Unesco), levou em conta o potencial da cidade em diversas áreas, com apoio de relevantes instituições, como o Sebrae, Parque Tecnológico da Paraíba, a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), e a Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

A cidade foi inserida na categoria de artes midiáticas (“Media Arts”), que engloba arte digital, sonora, realidade virtual e aumentada, arte web, videojogos, robótica, fotografia digital e cinema. A lista de novas cidades da rede também inclui Recife, na categoria música, além de outras 47 cidades espalhadas pelo mundo.

Antes, apenas João Pessoa já fazia parte da rede de cidades criativas da Unesco desde 2017, reconhecida na categoria artesanato e artes populares. No Brasil, outras nove cidades também já faziam parte da rede de criatividade da Unesco, sendo elas: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Florianópolis (SC) e Paraty (RJ) em gastronomia; Brasília (DF), Curitiba (PR) e Fortaleza (CE) em design; Salvador (BA) na música; e Santos (SP) no cinema.

A Rainha da Borborema junta-se à rede na linha de frente dos esforços da Unesco e esse título tem por objetivo favorecer a cooperação entre cidades que consideram a criatividade como um fator estratégico para o desenvolvimento sustentável em seus aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais.

O pedido de reconhecimento foi elaborado pela Prefeitura de Campina Grande, na qual o prefeito Bruno Cunha Lima se comprometeu a apoiar as atividades do segmento da mídia local, atuando na atração e manutenção na cidade de capital humano e financeiro de qualidade através de novos investimentos junto às empresas, produtos e serviços.

O processo de candidatura de Campina Grande ao título de cidade criativa teve a parceria de entidades educacionais e da indústria, com o Sebrae, Fundação Parque Tecnológico, FIEP, Unifacisa, Associação Comercial, CDL, Fecomércio, UEPB e UFCG.

Representante de Sebrae em um evento em que foi anunciado a conquista do título, o Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae Paraíba (CDE), o empresário Alexandre Moura destacou, durante entrevista, a contribuição dada pelo Sebrae, que desde o primeiro momento apoiou, por meio de uma consultoria especializada, o processo de candidatura de Campina Grande.

Segundo o conselheiro, a conquista do título de Cidade Criativa é o primeiro passo para que novas oportunidades nessa área possam surgir e beneficiar a população de Campina Grande.

“Campina Grande agora faz parte de um grupo de elite no mundo. As portas estão abertas para a cidade. Cabe, agora, a Campina Grande atravessar essas portas e avançar, não só na área em que ela foi escolhida Cidade Criativa, mas também em diversas áreas correlatas, como a tecnologia”, afirmou Alexandre Moura, ao enfatizar que o Sebrae vai continuar apoiando todas as iniciativas que possam contribuir para o crescimento da Rainha da Borborema.

Com atuação desde 2004, a Unesco promove cidades a título de “cidades criativas” para promover a cooperação entre as cidades que reconhecem a criatividade como um fator fundamental no desenvolvimento urbano nos segmentos ambientais, culturais, econômicos e sociais.

As redes criativas são divididas em sete pilares macro, que são especificados entre design, gastronomia, cinema, literatura, artes midiáticas, música e artesanato e artes folclóricas.

As cidades que se comprometem a integrar a rede de criatividade, ficam responsáveis por promover o desenvolvimento de práticas inovadoras, o fortalecimento da participação cultural e a promoção de políticas que incentivem a cultura e o desenvolvimento urbano e sustentável.

SL
PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe