O prefeito a cidade de Tavares, Aílton Suassuna, agradeceu publicamente ao advogado Igor Suassuna, de Brasília, a vitória que conquistou no Superior Tribunal de Justiça – STJ, garantindo o seu retorno ao cargo, através de Habeas Corpus. A decisão também beneficiou o irmão do prefeito, Michel Suassuna, Secretário de Finanças do Município.

 

Aílton Suassuna avaliou que a decisão do STJ significa uma grande vitória, que foi conquistada graças ao empenho de Igor, que é seu primo e que fez uma excelente sustentação oral na Corte, garantindo os votos necessários para que houvesse a decisão.

 

“São muitas as emoções que estou sentindo neste dia, mas quero agradecer o empenho do meu primo, advogado Igor Suassuna, que se dedicou na minha causa e não mediu esforços para alcançar o resultado positivo”, destacou o prefeito. Ele aproveitou para elogiar as qualidades de Igor Suassuna como profissional, o que garantiu o resultado positivo na conquista do Habeas Corpus. “Parabéns, Dr. Igor, por dominar com excelência todas as áreas de sua atuação. Honrado em tê-lo comigo”.

 

Sustentação Oral reverteu votos – A atuação de Igor Suassuna, que é primo do prefeito, garantiu a aprovação do pedido de Habeas Corpus por unanimidade. Inclusive, graças à sustentação oral que o advogado fez, houve a mudança de posicionamento do relator, que era contrário à concessão do Habeas Corpus.

 

A concessão por unanimidade, tomada após a sustentação oral, ficou muito clara na decisão do STJ. “Após sustentação oral da defesa, patrocinada pelos advogados Igor Suassuna de Vasconcelos e Rafael Araripe Carneiro, da “Carneiros Advogados”, o Ministro Rogério Schietti divergiu, ponderando a ausência de indícios de organização criminosa ou de eventual reiteração delitiva pelo paciente, além da baixa materialidade do delito, o que autorizaria o retorno do prefeito ao cargo”.

 

A decisão do STJ também destaca a reversão de votos, com base na sustentação oral. “Com base neste posicionamento, o Ministro Sebastião Reis mudou seu voto, acompanhando a divergência suscitada pelo Ministro Rogério Schietti, no que foi acompanhado por todos os demais membros da turma”.

 

A decisão já foi comunicada ao Tribunal de Justiça da Paraíba – TJ-PB, para que garanta a liberdade do prefeito e o seu efetivo retorno ao cargo, para continuar com suas obrigações de gestor municipal.

Assesoria

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Enem 2019: Inep firma convênio com mais uma instituição portuguesa

Agora, nota do Enem é aceita em 42 instituições de Portugal Mais uma universidade portuguesa vai adotar as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na seleção de brasileiros…

Governo do Estado define ações de combate a manchas de óleo em praias

O governador João Azevêdo se reuniu, nesta terça-feira (22), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, com instituições e órgãos ligados ao meio ambiente, além de representantes de prefeituras do…