Brasília (13/06/2018) – O Ibama e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) de Mato Grosso, com apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer-MT) e da Força Nacional, iniciaram nesta terça-feira (12/06) operação conjunta para coibir o desmatamento ilegal da Amazônia. Na primeira ação, agentes ambientais flagraram o corte raso de 160 hectares em área de Reserva Legal em Tapurah (MT) por correntão, técnica que usa dois tratores e uma corrente com elos grossos para derrubar a vegetação nativa.Na base utilizada pelos infratores foram apreendidos um caminhão, uma pá carregadeira, uma moto, uma camionete, motosserras e documentos que evidenciam a saída da madeira, além de fichas de funcionários e comprovantes de transações bancárias. A Sema estima que a ação evitou o desmatamento de outros 800 hectares.Foto: Mayke Toscano/Gcom-MT

A Secretaria de Estado da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente (Seirhma) está disponibilizando mais um serviço na Ouvidoria do órgão para a população. Trata-se de um canal para receber denúncias de agressão ao meio ambiente, instituído neste mês de janeiro. O acesso para registro de reclamações pode ser feito pelo site: cidadão.ouvidoria.pb.gov.br/cadastro/60, bem como pelo portal do Governo: ouvidoria.pb.gov.br, clicando no órgão correspondente à denúncia.

Ao acessar o sistema, o demandante vai encontrar um formulário para o registro da denúncia, não sendo obrigatório o preenchimento dos dados pessoais solicitados. Após o envio da demanda, a Ouvidoria terá até 20 dias para responder, já com as providências a serem tomadas pelo órgão. Além deste serviço, a Seirhma também recebe denúncias relacionadas a infraestrutura e recursos hídricos, desde a instalação do setor há seis anos.

Segundo a ouvidora Andaluzia Maria Medeiros, neste primeiro mês de funcionamento, a Ouvidoria do Meio Ambiente já recebeu denúncias de extração indevida de vegetação, de solo e de despejo de resíduos em trilhas da Mata Atlântica. “As denúncias foram da Capital e do interior do Estado e já foram encaminhadas à equipe de fiscalização para coibir a ação”, afirmou.

A ouvidora solicita a utilização do serviço por ser o meio mais fácil e rápido entre o público e o órgão. A fiscalização da equipe da Seirhma ocorre em parceria com a Polícia Ambiental e a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema).

Função da Ouvidoria – Receber reclamação, denúncia, elogio, sugestão e identificação. A Ouvidoria foi regulamentada no âmbito do Executivo Estadual pelo Decreto nº 38.309 de 21 de maio de 2018 e pela Lei nº 13.460, de 26 de junho de 2017, que dispõe sobre a participação, proteção e defesa dos direitos do usuário de serviços públicos da administração pública de que trata o parágrafo 3º do art. 37 da Constituição Federal.

 

Secom
Foto: ilustrativa

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Cinco academias são notificadas por atividades irregulares na PB

Cinco academias foram notificadas por apresentarem atividades irregulares, em Guarabira, no Brejo paraibano. As notificações foram feitas pelo Conselho Regional de Educação Física da 10ª Região – Paraíba (CREF10/PB) e…

Chuvas podem gerar preocupações para os foliões na Paraíba

O carnaval começou e os foliões só pensam em curtir os dias de momo, mas a diversão pode ter um atrapalhador é que a Agência Executiva de Gestão das Águas…