Por pbagora.com.br

Um homem suspeito de matar o servidor público Gabriel Taciano de Oliveira, 33 anos, foi preso na tarde desta segunda-feira (18) após diligências realizadas de forma integrada pelas Polícias Civil e Militar. A vítima era agente socioeducativo da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente (Fundac).

O preso, de 23 anos, confessou a prática do crime e alegou que a motivação foi uma dívida de R$ 500. Ele foi autuado em flagrante delito por crime de homicídio triplamente qualificado por motivo fútil, sem defesa da vítima e com uso de requintes de crueldade.

Segundo o delegado Carlos Othon, da Delegacia de Crimes Contra Pessoa de João Pessoa (DCCPES/JP), o suspeito afirmou que mantinha um relacionamento homoafetivo com a vítima. “Ele (suspeito) explicou que os dois combinaram de se encontrar na praia de Jacarapé. Quando chegaram ao local, passaram a discutir por conta da dívida”, afirmou o delegado.

Durante a discussão, o suspeito passou a agredir a vítima com golpes de madeira e tentou asfixiar o servidor público. Em seguida, o suspeito jogou a vítima, ainda com vida, do alto de uma falésia, em Jacarapé.

Assim que o corpo foi localizado na manhã desse domingo (17), foi iniciado um trabalho integrado entre as Polícias Militar e Civil, que resultou na prisão do suspeito. Ele foi localizado no bairro do Cristo Redentor, em menos de 24 horas após o corpo da vítima ser encontrado.

O comandante do Regimento de Polícia Montada (RPMont), major Gleidistone Cavalcanti, disse que ele foi preso na mesma vila onde a moto da vítima tinha sido encontrada. “O corpo da vítima foi achado na manhã desse domingo, em Jacarapé, e, através de informes recebidos, chegamos até o local onde estava a moto do agente socioeducativo, em uma vila da Rua Elias Cavalcante, no Cristo. As diligências continuaram e, nesta segunda-feira pela manhã, conseguimos encontrar o suspeito, na mesma vila, sendo encaminhado para ser ouvido na delegacia de Homicídios”, contou.

Celulares da vítima e do suspeito foram apreendidos para serem submetidos a perícias. O suspeito foi submetido a exame de corpo de delito e será encaminhado para a carceragem. Em seguida, será apresentado ao Poder Judiciário.

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Flexibilização: secretário afirma que JP e CG desobedecem decreto estadual

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, afirmou que as cidades de João Pessoa e Campina Grande estariam desobedecendo os protocolos de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus elaborados…

Encerra sexta-feira prazo para comprovação de isenção do IPVA

O prazo para os contribuintes entregarem pessoalmente ou enviarem os documentos e, assim, garantirem a isenção do IPVA (Imposto sobre Propriedade Veicular e Automotores), do exercício de 2020, termina na…