A Polícia Federal e o Gaeco amanheceram nas ruas da grande João Pessoa, além de outras cidades paraibanas, do Rio Grande do Norte, Goiás, Paraná e Rio de Janeiro nesta terça-feira (17), realizando uma grande operação.

De acordo com informações do programa Correio Manhã, os alvos da operação são o condomínio Bosque das Orquídeas onde reside o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) e o ex-procurador do Estado, Gilberto Carneiro, e no edifício Príncipe de Valença, em Intermares.

Informações ainda dão conta de que a PF também se encontra no Palácio da Redenção, no QG do PSB na Paraíba, no escritório do ex-governador Ricardo Coutinho, que fica localizado no bairro dos Estados, e nas casas da deputadas Cida Ramos e Estela Bezerra.

Além disso há a informação de que membros do Tribunal de Contas e Tribunal de Justiça do Estado da Paraíba também seriam alvos da operação de hoje que conta com o apoio da Controladoria Geral da União e Ministério Público Federal.

Essa é a sétima fase da Operação Calvário e tem por objetivo investigar a atuação de organização criminosa por meio da contratação fraudulenta de Organizações Sociais (OS) para gerir os serviços essenciais da saúde e da educação no Estado da Paraíba.

Os 18 mandados de prisão preventiva e 45 de busca e apreensão estão sendo cumpridos pela Polícia Federal nas cidades de João Pessoa/PB, Campina Grande/PB, Cabedelo/PB, Bananeiras/PB, Taperoá/PB, Goiânia/GO, Parnamirim/RN, Natal/RN, Curitiba/PR e Niterói/RJ. Participam da operação 350 policiais federais, 30 servidores da CGU, 6 Promotores de Justiça e 34 servidores do Gaeco.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Covid-19 já matou mais que sarampo, dengue e H1N1 em todo 2019

A Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, já fez mais vítimas em 43 dias do que dengue, H1N1 e sarampo mataram ao longo de todo o ano passado. Segundo o…

Jovens e adultos somam 80% dos casos da Covid-19 na Paraíba

O boletim diário divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) sobre novo coronavírus (Covid-19) aponta que na Paraíba jovens e adultos (entre 20 e 59 anos) são os mais acometidos…