Por pbagora.com.br

Três homens, entre eles um funcionário da promotoria da comarca de Ingá, foram presos na tarde desta quinta-feira (20) na cidade de Ingá, que fica a 38 km de Campina Grande, sob a acusação de falsificar documentos de identidade.

 

Na residência de um dos presos, no bairro dos Estados, em João Pessoa, a Polícia apreendeu um vasto material, como cédulas de identidade, CPF e outros documentos em branco, dinheiro, cheques e boletins de ocorrência por extravio de documentos. As investigações apontam que o material era utilizado pelo grupo para a compra de carros, que depois não eram pagos.

Uma coletiva de imprensa será realizada nesta sexta-feira (21), na delegacia de Ingá, para a apresentação do material apreendido e dos presos.

 

Redação com Assessoria

Notícias relacionadas

Covid-19: MPF e MPPB acionam governo Bolsonaro para garantir 2ª dose da vacina

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público da Paraíba (MPPB) ingressaram, nesta segunda-feira (19), com ação civil pública com pedido de liminar para que, em 24 horas, o Governo…

Vereadora Dona Fátima celebra 100 dias de mandato com aprovação de requerimento, visitas e pedido de vacinas

Ao completar os 100 primeiros dias de mandato na Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG), a vereadora Maria de Fátima Melo Silva, mais conhecida como Dona Fátima (PODEMOS), comemorou a…