Atendendo pedido do deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB) o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV) aderiu ao Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. O deputado comemorou a decisão do prefeito da Capital.

Na última quarta-feira (9), o parlamentar encaminhou ofício à Prefeitura solicitando que a gestão faça adesão à iniciativa do Governo Federal. “Ficamos felizes de o prefeito ter atendido a nossa sugestão e ter anunciado a adesão ao programa. Sem duvida nenhuma esse é um ganho importante para a educação do nosso município”, declarou.
Uma pesquisa realizada pelo Instituto Checon em todos os estados e no Distrito Federal revelou que 85% dos entrevistados gostariam de matricular seus filhos em escolas cívico-militares. O levantamento aponta ainda que a média da avaliação geral das escolas cívico-militares é de 8,3, numa escala de zero a 10.
“Entendemos que esse modelo de escola tem grandes ganhos pedagógicos, além de contribuir com a formação de princípios importantes, e reduzir em 75% o índice de evasão escolar”, destacou o parlamentar.

No programa, estão previstas a implementação de 216 colégios até 2023 – 54 por ano, a começar por 2020. A escola cívico-militar é um modelo desenvolvido para promover a melhoria na qualidade da educação básica do país. Para isso, será construído um ambiente de parcerias e de maior vínculo entre gestores, professores, militares, estudantes e até mesmo pais e responsáveis.

Segundo o Ministério da Educação, o modelo será levado, preferencialmente, para regiões que apresentam situações de vulnerabilidade social e baixos Índices de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Entre as premissas dos programas estão a contribuição para a melhoria do ambiente dos profissionais de educação e para a redução dos índices de violência, da evasão, da repetência e do abandono escolar.

De acordo com o parlamentar, esse modelo de educação se constitui em mais uma alternativa para os pais que desejarem colocar os seus filhos em uma escola cívico-militar. Ele disse que espera que o Governo Federal, com toda a sensibilidade que tem com o Nordeste, aceite o pedido da gestão municipal, uma vez que o Executivo Estadual se recusou a aderir ao programa.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Bruno escolhe partido em março: “Após o carnaval as coisas começam a acontecer”

Após ter o nome envolvido em especulações de que estaria sendo cotado para assumir o comando do Cidadania em Campina Grande, o ex-deputado Bruno Cunha Lima (sem partido) anunciou para…

Vídeo: PRF na Paraíba prende homem por tentativa de corrupção para liberar veículo

Vídeo mostra momento em que homem oferece R$ 200,00 aos policiais para suborbar os policiais e não ter o veículo removido para o pátio da PRF. O homem foi multado…