O sonho da casa própria está cada vez mais perto de se realizar para as famílias beneficiadas com as 4.100 unidades habitacionais do Complexo Aluízio Campos. Com a entrega do empreendimento agendada para o dia 11 de outubro, a Prefeitura de Campina Grande marcou para a próxima terça-feira, 30, às 9h, na Pirâmide do Parque do Povo, o sorteio da localização exata de cada casa ou apartamento para as pessoas contempladas e que já estão com seus cadastros devidamente regularizados pelo Banco do Brasil.

As informações foram confirmadas nesta sexta-feira, 23, pelo secretário municipal Diogo Flávio Lyra, do Planejamento.

Aberta ao público em geral e seguindo pauta na transparência que conduziu todo o processo até então, a solenidade do sorteio vai contar com a presença de representantes do Ministério Público Federal, Defensoria Pública da União (DPU), Conselho Municipal de Habitação e do Banco do Brasil.

Até o momento, 4.017 mutuários já estão com seus cadastros totalmente regularizados, restando apenas 83 pessoas receberem o mesmo aval da instituição financeira, de acordo com Alba Valéria Cruz Melo, gerente de Desenvolvimento Comunitário e Trabalho Técnico Social. De acordo ainda com a técnica, essas famílias já estão com toda a documentação entregue ao Banco do Brasil, que segue analisando as situações antes de conceder a regularização de cada cadastro.

Já o secretário Diogo Flávio reforça que o sorteio de terça-feira é aberto ao público, mas não haverá qualquer problema caso alguma pessoa contemplada não possa comparecer. “Tudo vai acontecer com a mesma lisura e a transparência que nos pautou até aqui nesse processo. Então, quem foi contemplado com uma unidade habitacional do Aluízio Campos e não puder comparecer ao sorteio, não tem problema. A lista com a relação das localizações dos imóveis e os nomes de cada mutuário vai ser entregue ao banco e no mesmo dia publicada no site da Prefeitura para livre acesso de todos”, pontuou.

PB Agora

Total
1
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputado do PSL/PB quer liberação jogo do bicho: “Legalizar o que já existe”

O jogo do bicho é proibido pela lei brasileira número 3.688 e considerado contravenção juntamente com jogos de azar, atividade de cassino e exploração não autorizada de loteria. Apesar da…

MPF ainda quer providências da PMJP para solucionar impasse no Porto do Capim

Representantes da comunidade tradicional ribeirinha do Porto do Capim sentaram à mesa com representantes da Prefeitura de João Pessoa para retomarem as negociações sobre a construção do Parque Sanhauá. A…