Por pbagora.com.br

O celular encontrado estava dentro de uma caixa de remédio de nome Saxenda (para perda de peso), no quarto de Wilson Santiago. A polícia suspeita que o telefone era utilizado para tratar de assuntos ilícitos. Ao todo, sete aparelhos foram apreendidos.

A Polícia Federal (PF) encontrou dentro de uma caixa de remédio que estava em um frigobar na casa do deputado federal Wilson Santiago (PTB-PB), em João Pessoa, um aparelho de celular, que foi apreendido durante cumprindo de um mandado de busca e apreensão no âmbito da Operação Pés de barro, realizada na semana passada. A PF desconfia que o aparelho tenha sido usado para tratar de assuntos ilícitos.

Na operação, a PF, que cumpriu vários mandados de buscas e apreensão, prendeu o prefeito de Uiraúna, João Bosco Nonato Fernandes. O gestor e o deputado Wilson Santiago foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) como suspeitos de desvios de recursos públicos.

Wilson nega as acusações e qualquer tipo de relação com os fatos investigados.

As investigações tiveram início com a colaboração premiada do empresário George Ramalho, proprietário da Coneco Construções, que atua na Paraíba. Ele teria dito que foi contratado para realizar a construção de uma adutora no sertão do Estado e que, para fazer a obra, teria feito um acordo de pagamento de propina ao deputado e ao prefeito de Uiraúna.

O valor total da obra foi de R$ 24,8 milhões, e o montante desviado, segundo o inquérito, de R$ 1,2 milhão.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Em uma semana, PB reduz em quase 30% a ocupação de leitos para covid-19 no Sertão

A Secretaria de Estado da Saúde registrou nos últimos sete dias a redução de 28% na taxa de ocupação dos leitos de UTI destinados a pacientes infectados pelo novo coronavírus.…

Secretário de Saúde da PB denuncia perfil falso nas redes sociais

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, denunciou durante entrevista à emissora de rádio de João Pessoa que um perfil falso foi criado com o seu nome na rede…