Por pbagora.com.br

Nos primeiros cinco meses deste ano, com base em dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a Paraíba registrou um déficit de 6.928 postos de trabalho formal, sendo 49.583 admissões e 56.511 demissões, o que representa uma variação negativa de -1,71%. Apesar da queda na quantidade de vagas geradas, os pequenos negócios foram os que mais conseguiram empregar pessoas, segundo revela pesquisa do Sebrae-PB. Para o presidente da Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico, Eduardo Carneiro (PRTB), o quadro revela a necessidade de mais estímulos às pequenas empresas.

O levantamento do Sebrae apontou que, na Paraíba, foram gerados 1.233 empregos nos quatro primeiros meses do ano. Somente no mês de abril, foram gerados 800 novas vagas pelos pequenos negócios. Desse número total de empregos gerados pelos pequenos negócios, destacam-se os setores de serviço, responsável por 733 novas vagas, e o setor da construção, que teve um incremento de 111 novas oportunidades. O relatório mostra também que, entre janeiro e abril de 2019, as médias e grandes empresas, em oposição, tiveram uma queda de 6 mil vagas.

“É importante entendermos que os micro e pequenos empreendedores se constituem em um importante impulsionador de nossa economia. Temos que observar que são os pequenos e médios empresários os responsáveis por mudar, em muitos casos, a realidade de uma região, de um município. Aqui na Paraíba temos diversos exemplos dessa transformação feita por meio dos pequenos empreendedores. Por isso, a Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico tem como um de seus objetivos incentivar e buscar condições favoráveis para a abertura e, principalmente, a manutenção dessas empresas no mercado”, destacou Eduardo.

Segundo o deputado, nos últimos anos o Brasil tem passado por uma série de mudanças político-econômicas que afetam diretamente o setor empregatício. Os números provam que os pequenos empreendedores estão sendo os protagonistas do desenvolvimento da Paraíba, já que são os responsáveis por gerar novos postos de trabalho, e atuam como modificadores ativos do cenário econômico local.

Dados do Sistema de Estatísticas do Simples Nacional (Sinac), da Receita Federal, apontam que os micros e pequenos negócios cresceram 1,2% na Paraíba, só no ano de 2018, isso representa 153.397 pequenos negócios formalizados.

 

Redação com Assessoria

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Famílias atingidas pela Barragem de Acauã agradecem decreto de desapropriação

O passo dado pelo Governo do Estado para garantir a desapropriação das áreas de cinco imóveis rurais para construção da Agrovila Águas de Acauã, no município de Itatuba, obteve grande…

Apesar da pressão de RC, PSB Nacional rejeita aliança com PT em JP

A decisão do PT nacional de intervir na eleição à Prefeitura de João Pessoa e determinar ontem a retirada da candidatura do petista Anísio Maia para apoiar o ex-governador Ricardo…