Por pbagora.com.br

Se não aprovar a reforma da previdência estadual até março de 2020, atendendo ao que prevê a legislação federal, a Paraíba correrá o risco de perder o certificado de regularidade da previdência. O alerta foi dado nesta segunda-feira (09) pelo governador João Azevêdo (sem partido).

De acordo com ele, até março deverão ser feitas as devidas alterações no Projeto de Lei Complementar que alteram o regime previdenciário, enviado ao legislativo paraibano na semana passada para que seja implantado no serviço público estadual.

“Se não fizermos isso, em março do próximo ano, o estado não terá mais o certificado de regularidade da Previdência. Aí todo sistema previdenciário estará fora do processo. E aí o que vamos fazer com todos os aposentadores, pensionistas de hoje? Essa é a preocupação. O que foi encaminhado para Assembleia é exatamente aquilo que somos obrigados a executar e modificar na nossa legislação para manter o sistema ativo”, explicou.

A orientação também foi feita no início do mês pelo Tribunal de Contas do Estado, que encaminhou um ofício circular aos municípios e ao Estado, recomendando a promoção de adequações legislativas necessárias à compatibilização dos seus Regimes Próprios de Previdência com o novo ordenamento constitucional brasileiro.

As mudanças devem ocorrer porque a  nova legislação da Reforma da Previdência obriga que os estados e municípios se adaptem as novas regulamentações.

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Nilvan e Cícero votam pela manhã; confira horário e local de votação de cada um

Os candidatos à prefeitura de João Pessoa, Cícero Lucena (PP) e Nilvan Ferreira (MDB) escolheram o período da manhã para votar no 2º turno da eleição que irá definir quem…

João Campos vence Marília Arraes e é novo prefeito de Recife

João Campos, com 56,01% dos votos, está matematicamente eleito. Ao todo, 91,65%das urnas foram apuradas até o momento. De acordo com o último levantamento Datafolha antes do segundo turno, divulgado…