Por pbagora.com.br

A Paraíba é um dos 11 estados que podem ter um possível surto de dengue em 2020. Segundo dados mais atualizados da Secretaria de Saúde do Estado, 28 municípios apresentam, atualmente, altos índices de infestação predial pelo Aedes aegypti – mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya –, ou seja, estão em situação risco para o aumento de casos das três doenças.

E a situação requer maior mobilização por parte do poder público e da população no combate ao mosquito. Isso porque há a circulação do sorotipo 2 da dengue, o qual boa parte da população nordestina não teve contato nos últimos anos, como explica o diretor do Departamento de Imunizações de Doenças Transmissíveis da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Júlio Croda

“Nossa avaliação de risco é que existem bastante pessoas suscetíveis nessas regiões e particularmente porque o vírus tipo 2 não circulou muito no ano passado.”

Diante do cenário, o chefe do Núcleo de Fatores Biológicos da Secretaria Estadual de Saúde da Paraíba, Luiz Almeida, revela que todos os municípios paraibanos já foram notificados para que cada um adote, em 2020, medidas de combate aos focos do aedes.

“O estado cria uma estratégia para que, em todo Verão, os municípios elaborem planos de contingência para trabalhar a problemática das arboviroses, evitando um aumento de casos. Então, buscamos aliados como [secretarias] Educação, Infraestrutura e parcerias como forma de prevenção.”

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, já foram notificados 60 casos de dengue na Paraíba em janeiro. Os municípios com maiores incidências da doença são Picuí, Sossêgo, Baraúna, Prata, São João do Tigre, Monteiro, Cajazeiras e Uiraúna.

Por isso, a luta contra o mosquito não pode parar. Cada pessoa deve se tornar um fiscal para eliminar focos com água parada e impedir que o vetor se prolifere.

E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes.

Redação com Agência Rádio

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

MPF chegou a pedir afastamento do coordenador de campanha de Nilvan

O Ministério Público Federal (MPF) pediu o afastamento do superintendente do Dnocs na Paraíba e presidente estadual do MDB de João Pessoa, que também é coordenador da campanha de Nilvan…

Agroindústria da cana-de-açúcar cobra prefeitáveis de JP quanto ao incentivo do uso do etanol e redução da poluição

No próximo domingo (29) os eleitores de João Pessoa irão às urnas escolher o novo prefeito da cidade. Questões ambientais como o aumento da temperatura global, redução da poluição atmosférica…