Há um Q de estranho na relação do Partido dos Trabalhadores com o PSB, na Paraíba. O que, exatamente, ainda não dá para diagnosticar, mas os sintomas sugerem que caldo de galinha e cautela não fazem mal a ninguém… Seria algo do tipo, um mal que pode atrapalhar a caminhada dos socialistas à Prefeitura de João Pessoa, se não for curado há tempo.

Aquela manifestação do deputado estadual Anísio Maia (PT), de notória indignação com os pessebistas, por causa do tratamento dado à companheirada do PT – inclusive ignorando a importância do ex-deputado Luiz Couto, no SOS Transposição – não foi à toa. Ontem, em conversa com este colunista, o parlamentar chegou a reiterar que a tropa girassol “fez a festa, mas usando o chapéu do nosso partido…” Em suma: insinuou que só deu gente graças à mobilização petista.

A certa altura da conversa, Anísio Maia afirmou que as restrições se limitam a algumas pessoas do ninho girassol paraibano, que não têm conduta democrática, não gostam de dialogar, “como aquele coronel estabelecido em cima do palanque no SOS Transposição”.

O parlamentar deu a ‘bixiga’ e não revelou o nome do tal coronel. Perguntado, objetivamente, se fazia referências ao ex-governador Ricardo Coutinho, o deputado petista respondeu: “Eu não quero personalizar nada. Agora acho que essas pessoas que têm atitude excludente, ou mudam ou vão ficar sozinhos….”

Em dado momento, Maia deixou escapar que o tal coronel não era Ricardo Coutinho, mas gente tinha o seu aval para agir como agiu.

Êxito

A certa altura da conversa, o deputado Anísio Maia reiterou que o SOS Transposição foi um sucesso e reuniu uma multidão. A propósito, comentou que aquelas fotos pulicadas por algumas pessoas, mostrando pequeno público, são reais mas foram feitas antes do evento, quando os “vendedores de picolé ainda estavam chegando”.
Ele sugere que outros eventos em tom de alerta sobre o abandono das obras da transposição sejam realizados, mas com outro tipo de organização, sem que ninguém seja alijado, que outros atores sejam chamados a organizar etc.

Candidatura

Anísio Maia disse que o PT provavelmente terá candidatura própria à Prefeitura de João Pessoa, já que muitos partidos pretendem lançar e “o sol nasceu para todos”.
Mencionou nomes que formam os quadros petistas para uma eventual candidatura: o ex-deputado Luiz Couto, Marcos Henriques, Frei Anastácio e ele próprio. “Mas eu não estou morrendo de amores por isso”.

Frente Democrática

De acordo com o parlamentar, a prioridade para o Partido dos Trabalhadores, para essa disputa, seria a formação de uma frente democrática popular, com a participação de todos os partidos que se opõem ao projeto de Jair Bolsonaro.
Não seria, necessariamente, em torno de um candidato do PT, mas daquele que “nós acharmos conveniente”.

Mas…

O PT, no entanto, não aceitará imposições… “assim como não aceitamos imposição no palanque lá (SOS Transposição), também não vamos aceitar imposição aqui – numa eventual disputa pela prefeitura da Capital – e queremos discutir, de igual para igual”.

 

Wellington Farias

PB Agora

Total
2
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João participa de recepção aos novos integrantes do CFSd

O governador João Azevêdo participa, nesta segunda-feira (9), da solenidade de recepção aos novos integrantes do Curso de Formação de Soldados da Polícia Militar da Paraíba e do Corpo de…

Análise: movido pela falta de concorrente, Raoni põe nome na disputa pela PMJP

Motivado, sobretudo, pela ausência de postulantes com perfil que correspondam às expectativas dos pessoenses, o ex-vereador Raoni Mendes lançou-se nesta segunda-feira (9/11) à condição de pré-candidato a prefeito de João…