Em tempos de fake news e ataques a imprensa exaltar o bom jornalismo, principalmente aquele que resulta em frutos concretos a favor da sociedade, chega ser uma obrigação de todos os jornalistas e dos amantes do bom jornalismo.

Me remoto então até o final do ano de 2017, quando me chegou a informação de que a criação de mais de 500 empregos diretos estava correndo risco, uma vez que a Prefeitura de João Pessoa havia cancelado alguma licenças para instalação do Grupo Ferreira Costa, um gingante na venda de matérias de construção e home center. Checada a informação, publiquei uma matéria no blog que mantinha a época e a repercussão ultrapassou qualquer limite que tinha previsto.

Talvez o fato de uma cidade que depende quase que exclusivamente de dois setores para girar a economia (servidor público e comércio/serviços) correr o risco de perder centenas de empregos diretos e outros tantos milhares indiretos, num momento de crise e desemprego nas alturas, tenha colaborado para o assunto tomar a proporção que tomou.

Além disso, o fato da pauta ter sido adotada pelo então governador Ricardo Coutinho que interviu, acionou Ministério Público, politizou o tema, deu proporção estadual ao caso, também foi essencial para a Prefeitura recuar, manter as licenças e empresa manter o investimento de mais de R$ 100 milhões no Estado.

Enfim, o tema principal aqui é o Jornalismo a serviço da Sociedade e este é um caso onde a pauta deixou a tela fria do computador e encontrou eco em diversos setores e o desfecho foi positivo, mantendo investimentos no estado e gerando emprego e renda. Na próxima semana o Ferreira Costa abre as portas em João Pessoa e o jornalismo teve um papel fundamental nisso.

Foi por esse jornalismo que me apaixonei quando algumas vezes testemunhei cidadãos receberem um remédio, conseguirem uma vaga em creche, uma cirurgia ou qualquer outro direito que por algum motivo estavam lhe sendo negado, mas depois de uma matéria e da provocação do jornalismo, tiveram sua peleja resolvida.

Está presente hoje na entrevista coletiva que apresentou o empreendimento a imprensa e pode testemunhar o Poder que o bom jornalismo tem, me fez lembrar o porque tenho brilho nos olhos e frio na barriga pela profissão que escolhi e que me escolheu.

Viva o jornalismo!

 

Marcos Wérick

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

CASO LAGOA: mídia nacional repercute denúncia contra ex-secretário da PMJP

O jornal paulista Estado de São Paulo repercutiu, nesta segunda-feira (27), denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-secretário da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) César Augusto Cananéa Andrade…

João Azevêdo vai a Brasília para destravar empréstimos para a Paraíba, nesta terça

O governador Azevêdo participa, nesta terça-feira (28), de reuniões no Ministério do Desenvolvimento Regional, na Funasa e no Tesouro Nacional, em Brasília, com o objetivo de destravar os empréstimos que…