Por Wellington Farias

Uma fonte que, recentemente, teve acesso a corredores atapetados revelou ao colunista ter percebido “uma certa apreensão” no entorno da Praça João Pessoa.

Por aquelas bandas é notório o receio de que, nas eventuais etapas de desdobramento da Operação Calvário, possam ser arrastadas para o “lamaçal” algumas figuras bastante conhecidas da vida pública da Paraíba, ainda incólumes.

E disse mais: a apreensão manifestada por uma autoridade graúda sinaliza que, se a operação for mesmo adiante, não sobrará Poder ileso das ações da operação Calvário. A menos que o pau que bate em Chico não bata em Francisco…

A tal fonte reveladora ainda questionou o colunista: “Você não acha que faz sentido? Será mesmo que em todo esse rolo, envolvendo tanto dinheiro num esquema que beneficiou meio-mundo e elegeu tantos políticos; em que até togados foram citados em delações, só esse tiquinho de gente que foi presa tem a ver com essa história?..

Vishh!

Vamos aguardar, para ver no que é que dá.

Água, meus netinhos…
Sobretudo depois da resposta curta e grossa do governador João Azevedo à senadora Daniella Ribeiro, um monte de gente pra lá de interessada nas parcerias do Governo do Estado com a Prefeitura de João Pessoa, correu para apagar o incêndio, antes que assumisse proporções irremediáveis.

Azeite, senhora avó…
Noutra direção, também não faltou gente para estimular um racha do PP de
Daniella e Cícero Lucena com o governador João Azevêdo.

Para estes, enquanto o senador Veneziano Vital já reiterou o compromissos de apoiar a reeleição de João, Daniella cuida de azedar a relação do seu grupo com o governador.

Se bem que a resposta curta e grossa de João Azevêdo a Daniella denotou certo desprezo do chefe do Executivo pelo grupo da senadora. Senão, claro, o tom teria sido outro.

Na verdade, muita água ainda vai rolar sob a ponte nos próximos meses. Mas não custa nada lembrar de que a família Ribeiro tem muita ficha pra jogar…

Que que isso, gente?!!
O líder do Governo na Assembleia Legislativa do Estado, Wilson Filho (PTB) alegou que as adesões em massa de parlamentares ao projeto de João Azevedo é decorrente do grande trabalho do governo.

Menos, ilustre deputado, menos.

Tira a caneta e o Diário Oficial de João pra ver quantos ficam…

Como é, rapá?!
E o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, hein?! Finalmente encontrou um governador “desonesto”. Pela primeira (talvez segunda) vez em toda a sua história, sugere a reprovação das contas de uma gestão de Governo do Estado.

Detalhe: as contas são do ex-governador Ricardo Coutinho, que teve todas as outras aprovadas enquanto tinha a canetinha e poder.

A propósito: se Ricardo Coutinho de fato roubou tanto, tanto, tanto, como se diz, onde estavam TCE e outras instituições responsáveis pela fiscalização do uso da grana pública, que nunca viram nada?

Dormindo?
A propósito II: o ex-governador Ricardo Coutinho recebeu foi homenagens e medalhas do Ministério Público quando estava no poder, lembram?!

Eita Brasilzinho arretado da gota!!

Por Wellington Farias

Notícias relacionadas

Geraldo Medeiros lamenta fala do prefeito de CG sobre covid-19

Nesta segunda-feira (08) o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, rebateu as acusações feitas pelo prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, sobre a bandeira em que o município…

Mercado Central reabre nesta 3ª após “minirreforma” motivada pelas chuvas

Após a realização de um esforço concentrado por parte de diversas Secretarias da Prefeitura de João Pessoa, o Mercado Central retoma seu funcionamento nesta terça-feira (9). O local foi interditado…