A prisão temporária do empresário Fabiano Gomes na manhã desta terça-feira (10) é mais um capítulo surpreendente formatado pela Operação Calvário, que está na sua 8ª fase. Pesa contra o comunicador as denúncias formuladas pela Polícia Federal.

No escopo em desfavor do radialista reside a afirmação que ele se valia de seus canais de comunicação para constranger investigados ou potenciais investigados da Operação. Ainda há suposta extorsão praticada contra os citados.

Outros agravantes: uma arma encontrada na residência de Gomes, citação que ele ofendia a honra de autoridades responsáveis pela Operação Calvário, alegando que algumas delas eram suas fontes de acesso a dados privilegiados.

Ainda há supostos pagamentos de propina, de acordo com a denúncia do (MPPB), efetivados pelo comunicador. De fato são acusações sérias, mas que necessitam o máximo rigor nas investigações, para não haver erros nos autos; estando Gomes inocentado no futuro, mas tendo sua imagem pessoal crucificada no presente.

Os advogados do radialista negam extorsão por parte de Fabiano Gomes e que a arma encontrada na sua casa seria do seu segurança. Encontrar a verdade sem buscar o linchamento coletivo e público contra o citado é dever dos órgãos competentes. O famoso princípio do contraditório e da ampla defesa deve ser respeitado.

Particularmente observo, preocupado, o pré-julgamento efusivo de alguns desafetos que Fabiano Gomes “colecionou” justamente por seu estilo “agressivo” de “enquadrar” pessoas poderosas. Cabe, agora, aguardar a audiência de custódia, a ser realizada na manhã de quarta-feira, mas é quase certo que o destino do radialista seja o Presídio do Róger.

Dércio Alcântara fala da frágil saúde de Fabiano Gomes e a possibilidade do radialista morrer na cadeia

Diz Dércio:

“Não sei se a saúde frágil de Fabiano Gomes suportará esse novo baque. Preso agora na Operação Calvário, acusado de extorsão e de ser operador de Ricardo Coutinho, para salvar sua vida só restará a Fabiano apelar para uma delação premiada.

Ele está sob custódia da PF, mas deve ser recambiado para o Presídio do Róger e lá sua vida correrá perigo duplo. Poderá ter a diabetes agravada, ser alvo dos que temem a sua língua ou tirar a própria vida. Ou as três coisas ao mesmo tempo”.

Tenho boa relação do Fabiano Gomes. Conheço seus familiares. E torço por um destino adequado. Como bem disse Dércio, a delação é a melhor opção caso exista efetiva participação do radialista no que foi apurado pela Polícia Federal.

Em tempo: as citações realizadas por Dércio Alcântara foram autorizadas pelo mesmo.

 

Eliabe Castor
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Análise: os “mamadores” do governo Cartaxo e o desprezo à vida deixam prefeito em situação de “calamidade” técnica

Os que me conhecem, sabem! Sou completamente apaixonado pela história da humanidade e, quando adulto, desenvolvi paixão acentuada pelos praças paraibanos que foram à Itália, em situação precária, combater o…

Após AVC, Ivan Burity apresenta melhoras e deve deixar UTI

Na manhã desta quinta-feira (2), o Hospital Memorial São Francisco, em João Pessoa, divulgou boletim médico a respeito do estado de saúde do ex-secretário de Estado, Ivan Burity. Burity sofreu…