Por pbagora.com.br

A Paraíba tem sido pródiga (e até exemplo nacional) em maus-tratos e extermínio de animais. Há um ano, um caso ocorrido no Sertão paraibano deixou o País indignado.

Ainda bem que os nossos parlamentares andam preocupados com a causa dos animais. Sobretudo contra maus-tratos e extermínio. Extremamente oportuna, portanto, a preocupação do deputado federal tucano, Ruy Carneiro, com esta questão, a ponto de sugerir que leis mais rigorosas sejam adotadas.

O deputado Ruy Carneiro vale-se de dados impressionantes sobre o extermínio de animais no nosso Estado. Apenas para ilustrar a sua preocupação, o parlamentar revelou que no município paraibano de Santana de Mangueira, em apenas duas semanas foram envenenados mais de 30 cachorros, sem que se saiba quem são os autores do rime. Os autores são desconhecidos, e a Secretaria de Saúde e Vigilância Sanitária está pedindo a ajuda da população para identifica-los.

Chocando o Pais

Há um ano, aproximadamente, a Paraíba protagonizou um verdadeiro massacre de animais, que teve repercussão nacional: em Igaracy, Sertão do Estado, registrou-se o extermínio de 30 cães, de forma violenta, por meio de lesões traumáticas. O pior é que, à época, noticiou-se que a autorização para a ação criminosa teria partido de um secretário da Prefeitura local.

De acordo com os profissionais que fizeram a perícia do caso, a morte dos cães teria sido provocada por meio de instrumentos mecânicos que ocasionaram as lesões, como materiais cortantes.

Ao ordenar a morte dos animais, a Secretaria Municipal de Saúde de Igaracy teria alegando que os animais estavam abandonados nas ruas, apresentando perfil violento e com doenças. Os moradores denunciaram o caso, que ganhou grande repercussão.

Recentemente, o então governador Ricardo Coutinho sancionou um projeto de lei de autoria do deputado Hervázio Bezerra instituindo o Código de Direito e Bem-Estar Animal da Paraíba. De acordo com a matéria, ficaram estabelecidas normas para a proteção, defesa e preservação dos animais vertebrados, visando a contabilizar o desenvolvimento socioeconômico com a conservação do meio ambiente e o convívio harmônico em sociedade, tudo em consonância com o que determinam as Constituições Federal e Paraibana.

O rapa

Nesta quarta-feira circulou um vídeo pelas mídias sociais em que agentees da Prefeitura de João Pessoa estavam tomando as mercadorias dos camelôs que montaram pontos no centro da cidade.

Este é um problema que se repetirá sempre, a menos que as autoridades o encarem com seriedade. O problema estava definitivamente resolvido deste a gestão do então prefeito Ricardo Coutinho, que removeu todos e os colocou em local específicos.

Na gestão seguinte, deixaram que os camelôs invadissem os logradouros e, agora, estão tirando na marra.

 

Wellington Farias

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Por falta de diálogo da PMJP, produtores de eventos realizam protesto

Na manhã desta segunda-feira (19), produtores de eventos, artistas, colaboradores e empresários realizaram um protesto cobrando diálogo com a Prefeitura de João Pessoa no que diz respeito à flexibilização para…

Câmara Municipal de Santa Rita foi a que mais gastou com diárias em 2019

Resultado faz parte de um levantamento realizado por pesquisadores da UFPB Levantamento realizado por pesquisadores do curso de Gestão Pública da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) aponta que a Câmara Municipal…