Por pbagora.com.br

Em dois dias de operação, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor de João Pessoa (Procon-JP), fiscalizou 23 academias na cidade. Destas, foram 12 foram notificadas por irregularidades. A fiscalização aconteceu nos dois primeiros dias da 4ª fase de flexibilização do comércio de João Pessoa.

De acordo com a secretária Maristela Viana, todas as academias receberam notificação educativa, ainda sem multas. Nenhuma foi fechada. Essa é uma operação conjunta entre Procon, Secretaria do Meio Ambiente (Semam) e Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Semusb), além da Vigilância Sanitária e da Defesa Civil.

A Operação Proteção está analisando os seguintes itens: limite máximo de ocupação com 50% da capacidade; atendimento individual por agendamento; não realização de aulas coletivas; uso obrigatório por todas as pessoas que estiverem nas dependências do estabelecimento; distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas, equipamentos e máquinas; disponibilidade de álcool em gel; limpeza constante dos aparelhos após o uso da máquina; e proibição do bebedouro.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Opinião – Olha a responsabilidade! Apenas Cícero e Ricardo podem evitar que João Pessoa se aventure num abismo

Em meio a precariedades de candidatos à altura da responsabilidade e da competência que administrar a Capital exige, é no mínimo razoável avaliar que João Pessoa entraria com o pé…

Eleições: PF usará drones para flagrar crimes como boca de urna

Nas eleições municipais de novembro, a Polícia Federal (PF) deverá usar drones para prevenção e repressão de crimes eleitorais como boca de urna e transporte irregular de eleitores. De acordo com…