Em nota emitida nesta segunda-feira (27), a Companhia Docas da Paraíba (Docas-PB) confirmou que o navio petroleiro que aportou no Porto de Cabedelo tem dois tripulantes com suspeita de Covid-19.

De acordo com a Docas, a descoberta foi feita através da segurança sanitária, seguindo as determinações da Anvisa.

O navio Stena Premium veio da cidade de Guamaré, no Rio Grande do Norte.

Confira a nota

Nota informativa
–––––
A Companhia Docas da Paraíba (Docas-PB), esclarecendo sobre as ações de saúde e segurança sanitária no âmbito do Porto de Cabedelo, informa que o navio petroleiro Stena Premium veio de Guamaré/RN e, seguindo as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), notificou a presença de 2 (dois) tripulantes com um quadro de febre.

Como acontece em todas as movimentações de navios, acompanham a situação a Docas-PB, Anvisa, Polícia Federal e Capitania dos Portos da Paraíba (CPPB), além das secretarias estadual e municipal de Saúde, como determina o plano de contingência já definido pelo Governo do Estado para o atual cenário de saúde.

Logo que se deu a notificação à Anvisa, o órgão aguardou toda a documentação para a liberação do navio. Durante esse período, o quadro dos tripulantes foi acompanhado pelo comandante do navio, enviando informações duas vezes ao dia para os órgãos citados, que deram toda assistência ao caso.

Com os documentos liberados, a atracação foi autorizada, mas o navio ficará isolado no berço 101. Nesta segunda-feira (27), agentes da Anvisa e técnicos da Secretaria de Saúde de Cabedelo subirão a bordo para fazer testes em toda a tripulação, composta por 26 pessoas. O isolamento continuará até que se dê o resultado dos exames e caso haja algum caso confirmado, conforme o plano de contingência. Caso haja a confirmação de algum caso da Covid-19, a pessoa será desembarcada e encaminhada para os serviços de saúde e o navio seguirá em quarentena, como determina o plano.

Com o navio isolado, o Porto de Cabedelo segue com suas operações normais nos outros dois navios atracados. Sendo um para a descarga de 29.000 toneladas de coque de petróleo (Union Fuji) e outro para a descarga de 8.000 toneladas de trigo (Blue Dragon). As duas embarcações seguiram o protocolo e não apresentam riscos a saúde, tendo as operações já autorizadas.

 

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Missa virtual homenageia Gabriel Diniz após 1 ano da morte do cantor

Um ano sem Gabriel Diniz. Uma missa será celebrada nesta quarta-feira (27) em homagem a Gabriel Diniz, no aniversário da morte do cantor, em João Pessoa. A missa será transmitida…

Vidas x economia: líderes dos comerciários entram em rota de colisão em CG

O duelo social entre preservar a vida ou a economia do país tem sido o debate mais atual diante das medidas de distanciamento social adotadas em consequência da pandemia do…