“Não há motivos para Câmara me cassar. Não cometi crime eleitoral algum”. A declaração é do prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima (sem partido), ao rechaçar a tese de novas eleições na cidade, defendida pelo governador da Paraíba, Ricardo COutinho (PSB), ontem, durante agenda administrativa no municípios. 

Berg afirmou que vai provar a inocência sobre o processo a qual responde e que, em breve, conversará com os vereadores para dar a volta por cima.

“Respeito o posicionamento do governador. Entendo seu interesse até porque apoio o candidato na cidade que eu venci. Venci eleição de forma limpa. Não cometi crime eleitoral. Não há motivos para a Câmara me cassar e realizar novas eleições. Vou conversar também com os vereadores para provar minha inocência sobre todas as acusações”, disse.



Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Sudema classifica quatro praias do litoral paraibano como impróprias para banho neste fim de semana

A Superintendência de Administração do Meio Ambiente(Sudema) classificou quatro praias do litoral paraibano como impróprias para o banho, neste final de semana. O relatório foi divulgado pelo órgão, nesta sexta-feira…

Bruno Cunha Lima pode desembarcar no DEM para disputar PMCG

De olho no crescimento do Democratas não apenas em âmbito nacional, mas também no Estado da Paraíba, o ex-deputado estadual e atual chefe de gabinete da prefeitura de Campina Grande,…