A Paraíba o tempo todo  |
PUBLICIDADE

Município de CG é condenado a indenizar em R$ 40 mil família de mulher que morreu após inalar fumaça em UPA

A Primeira Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba condenou o município de Campina Grande a pagar R$ 40 mil em indenização por danos morais à família de uma mulher que faleceu em decorrência de um incêndio na UPA Dinamérica, em novembro de 2018.

A vítima, que estava internada na ala vermelha da unidade, foi exposta à fumaça tóxica causada pela explosão de um aparelho de ressuscitação cardiopulmonar. Apesar de ter sido transferida às pressas para o Hospital de Trauma de Campina Grande, ela não resistiu aos ferimentos e faleceu no mesmo dia.

Em sua defesa, o município alegou que não houve nenhuma conduta, comissiva ou omissiva, que tenha contribuído para o incêndio. No entanto, a relatora do processo, desembargadora Fátima Maranhão, entendeu que a responsabilidade do município ficou comprovada.

“Diante da prova do dano e do nexo causal, e da inexistência de fatores que excluam a responsabilidade do Estado, a sentença que condenou o município ao pagamento de indenização por danos morais em razão da morte por inalação de fumaça tóxica em unidade de saúde pública deve ser mantida”, ressaltou a desembargadora.

    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe