Por pbagora.com.br

O Ministério Público Federal na Paraíba (MPF/PB), através da procuradora da República Lívia Sousa, celebrou termo de ajustamento de conduta (TAC) para garantir a preservação do Vale dos Dinossauros, sítio geológico e paleontológico localizado na Bacia do Rio do Peixe, em Sousa (PB), a 414 quilômetros da capital.

O acordo foi firmado com a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Departamento Nacional de Produção Nacional (DNPM), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e o município de Sousa.

No TAC, consta que Grupo de Trabalho de Patrimônio Cultural do MPF vem atuando para apresentar a candidatura do sítio paleontológico paraibano à lista dos bens do Patrimônio da Humanidade elaborada pela Unesco.

O DNPM deve intensificar a ação fiscalizadora de extração irregular de areia na Bacia do Rio do Peixe e realizar o estudo de georeferenciamento de 25 sítios paleontológicos na região. Cabe ao Iphan elaborar cartilhas educativas e fornecer orientação específica na área de museologia, para organização e modernização da área de visitação do local.

A Sudema tem sete dias para colocar cartazes e placas de sinalização, providenciando crachás de identificação de todos os servidores que prestam serviço no vale; 30 dias para nomear os membros do Conselho Gestor e designar guardas-florestais para o local; 60 dias para realizar obras emergenciais de recuperação, elaborar e implementar o Plano de Ação Emergencial do Monumento Natural do Vale.

O município realizará um concurso de redação sobre o Monumento do Vale dos Dinossauros para os alunos da rede municipal de ensino. Já o Iphan deve reconhecer o sítio paleontológico (com pegadas de dinossauros) como patrimônio cultural paisagístico, realizando seu tombamento, para que o mesmo goze de proteção legal no Brasil. O Vale dos Dinossauros foi reconhecido como monumento natural pelo Decreto nº 23.832/02.

Inspeção constata abandono – O Termo de Ajustamento de Conduta do Vale dos Dinossauros foi assinado em reunião realizada logo após vistoria do MPF, Sudema e Secretária de Meio Ambiente do município de Sousa.

Na vistoria, o Ministério Público Federal comprovou a situação de depredação e abandono do local, e que a Sudema não concluiu as obras de recuperação do canal de alívio, rompido há algum tempo, mecanismo indispensável para que a água escoe e não acumule sobre as pegadas. “No Vale dos Dinossauros inexistem placas de sinalização para turistas e visitantes, parte das cercas estão danificadas, as réplicas dos dinossauros não foram restauradas e não há guardas-florestais trabalhando no local”, ressaltou a procuradora da República Livia Sousa.

O Vale dos Dinossauros é administrado pela Sudema, sob supervisão do conselho, estruturado nos termos do artigo 29, da Lei Federal nº 9.985/2000.

Fonte: MPF

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Ex-governador Ricardo Coutinho será papai pela terceira vez

O ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) será papai pela terceira vez. O anúncio foi feito pela esposa, nas redes sociais, Amanda Rodrigues, nesta quarta-feira, (05), mesmo dia em que é comemorado…

Aeroporto Castro Pinto passa por nova desinfecção

O Aeroporto Internacional de João Pessoa – Presidente Castro Pinto, localizado na Região Metropolitana da capital paraibana, passou por uma nova desinfecção na noite dessa terça-feira (04). A ação foi…