A Paraíba o tempo todo  |

MP realiza novo resgate de idosos em condições de vulnerabilidade na Capital

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O Ministério Público da Paraíba realizou, na última sexta-feira (10), mais um resgate de pessoa em situação de vulnerabilidade, com a transferência de idoso. As ações foram coordenadas pela 46ª promotora de Justiça de João Pessoa, Sônia Maria de Paula Maia, que atua na defesa da cidadania e direitos fundamentais e do idoso.

De acordo com a promotora Sônia Maia, foi realizado o resgate de um idoso de 69 anos em sua casa em uma comunidade no Bairro do Cristo e levado para o Hospital Padre Zé. “O idoso foi conduzido em uma ambulância do hospital. Muito triste a situação dele. Tinha sido  amputada sua perna esquerda e mesmo antes de cicatrizar o ferimento, recebeu alta hospitalar e voltou pra casa”.

A promotora informou ainda que a irmã, também idosa, não tinha condições mínimas de prestar cuidados nem assistência ao idoso. “Com base no relatório do Centro de Referência em Assistência Social (Cras), fomos até a casa do idoso e o resgatamos para lhe garantir dignidade através do tratamento hospitalar”.

Segundo o relatório médico, o paciente encontra-se com risco de morte e precisa urgentemente de procedimento cirúrgico para possível amputação do outro membro inferior. Na última sexta, a promotora tentou vagas em diversos hospitais não obtendo êxito.

O Hospital Padre Zé solicitou vaga no Hospital de Trauma, mas o Núcleo Interno de Regulação (NIR) alegou que apenas o Hospital São Vicente de Paulo, referência em tratamento vascular, conveniado ao SUS, estava apto a atender o paciente. 

Neste domingo, a promotora Sônia Maia requereu, no plantão judiciário, a aplicação de medida específica de proteção em favor do idoso consistente em sua imediata transferência para o Hospital São Vicente de Paulo. O juiz plantonista Francisco Antunes Batista atendeu o pedido do Ministério Público e determinou a sua transferência, no prazo de até 48 horas, do Hospital Padre Zé para o Hospital São Vicente de Paulo, conveniado com o SUS, a fim de ser assegurado tratamento especializado, mediante todos os recursos e insumos que se fizerem necessários para preservação da sua saúde.

Dificuldades

A promotora Sônia Maia falou das dificuldades enfrentadas para conseguir atendimento para idosos com doenças vasculares. “Os diabéticos são os mais atingidos. Eles não têm como pedir socorro, apenas  com o olhar silencioso nos rogam pela assistência da qual necessitam, para serem tratados como seres humanos, dignos de amor e de caridade”, revela a promotora.

Segundo a promotora, os pacientes que necessitam de atendimento vascular enfrentam dificuldades devido à carência de profissionais e de hospitais conveniados com o SUS. “Muitos têm seus membros amputados ou, por não resistirem à necrose generalizada, vão a óbito.”

Transferência

Ainda na sexta-feira, foi realizada a transferência de um idoso que havia sido resgatado de sua residência e internado no Hospital Padre Zé. Conforme a promotora, ele se encontrava de alta, aguardando vaga em entidade de acolhimento de longa permanência. De acordo com a promotora Sônia Maia, ele foi institucionalizado na Vila Vicentina.

Da Redação com MPPB

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      1
      Compartilhe