Por pbagora.com.br

Acidente que vitimou Fátima Lopes completa seis meses neste sábado; acusado responde em liberdade

No dia 24 de janeiro deste ano, um trágico acidente resultou na morte da chefa da Defensoria Pública da Paraíba, Fátima de Lourdes Lopes Correia Lima. Ao passar por um cruzamento na Avenida Epitácio Pessoa, o carro em que a defensora trafegava foi brutalmente atingido por uma caminhoneta. O psicólogo Eduardo Henrique Paredes é o acusado de ter provocado o acidente. Embriagado, ele estaria dirigindo a caminhoneta em alta velocidade e teria ultrapassado um sinal vermelho.

A prisão preventiva de Eduardo Paredes foi decreta pelo juiz Gustavo Procópio Bandeira de Melo, na manhã do dia 05 de janeiro. No dia 23 de março o Tribunal de Justiça do Estado concedeu habeas corpus ao acusado, que ganhou o direito de responder ao processo em liberdade.

O advogado de defesa da família de Fátima Lopes, Junior Escorel, explicou que o processo que apura a morte da defensora está na fase de recurso da sentença de pronúncia, já com todas as peças juntadas aos autos. Nesta fase, a defesa tenta convencer ojuíz da existência de um crime e de indícios de que o réu seja seu autor. Segundo Júnior Escorel, a defesa espera que o recurso seja julgado em um mês.

Imprudência dos motoristas

 

A imprudência dos motoristas e a falta de uma legislação com punições mais rigorosas são as principais causas dos acidentes de trânsito, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Nas BR’s, onde a velocidade permitida é mais alta, o número de acidentes é assustador. Só neste primeiro semestre de 2010, foram registrados 190 acidentes, com 104 feridos e 9 mortos nas estradas federais que cortam a Paraíba.

 

 

 

Redação com paraiba.com

Notícias relacionadas

João anuncia R$ 12 milhões para construção de 1.500 cisternas em 39 cidades da PB

O governador João Azevêdo assinou, nesta segunda-feira (19), os contratos para implantação de 1.500 cisternas em 224 comunidades localizadas em 39 municípios paraibanos. As ações serão executadas pelo projeto Cooperar,…

MPF pede prioridade de vacinação para tabajaras e índios não aldeados

O Ministério Público Federal (MPF) solicitou à Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB) e ao Distrito Sanitário Especial Indígena Potiguara (DSEI Potiguara) a vacinação contra a covid-19 para…