Morreu, no final da manhã desta quarta-feira (14), vítima de uma insuficiência renal o advogado e assessor do senador paraibano, Raimundo Lira (PMDB), Léo Jhonson.

Ele foi internado na última segunda feira (12), no Hospital Nossa Senhora das Neves, com fortes dores, mas acabou não resistindo.

Léo tinha 38 anos e é filho do advogado Jhonson Abrantes. Ele foi assessor do tucano Cássio Cunha Lima na época em que o parlamentar era governador do Estado.

Por ser bastante conhecido no meio político, a morte precoce do advogado gerou muita comoção nas redes sociais.

 

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

TJ concede agravo e derruba decisão do juiz de Bayeux contra Nilvan Ferreira

A desembargadora Maria das Graças Morais Guedes concedeu agravo ao comunicador Nilvan Ferreira e com isso derrubou a decisão do juiz de Bayeux, Antônio Rudimacy Firmino de Sousa, que havia…

Bairros de CG tem mudanças na coleta de lixo a partir desta segunda

O sistema de coleta de lixo domiciliar vai mudar em vários bairros de Campina Grande a partir desta segunda-feira (1º passando do período diurno para o noturno. A informação é…