Desde a última segunda-feira que o serviço da coleta de lixo de Campina Grande está suspenso por conta da greve dos agentes de limpeza do município. Por conta da paralisação, “montanhas” de lixo se acumularam nas ruas da cidade. Muitos moradores reclamaram nas emissoras de rádio e principalmente nas redes sociais do excesso de lixo acumulado nas ruas. O mal cheiro já tomou conta de algumas localidades.

Em entrevista na rádio o Campina FM, o presidente do Sindicato da Limpeza Urbana do Estado da Paraíb (Sindlimp), Radamés Cândido, disse que as motivações da paralisação eram o não pagamento de vales transportes e alimentação.

– O motivo é o não pagamento dos vales transporte e alimentação. O vale-transporte era para ter sido pago no dia 1, o que não aconteceu. Os trabalhadores tiveram que tirar do bolso, com uma dificuldade imensa. Já o vale-alimentação deveria ser depositado até o 5º dia último do mês – contou.

De acordo com o presidente, o pagamento deveria ter sido realizado pela empresa terceirizada contratada pela prefeitura.

– A empresa já nos enviou o comprovante de depósito, e possivelmente amanhã já estará disponível o pagamento dos vales – afirmou.

Ontem, cerca de 78 agentes de limpeza retomaram os serviços de varrição e coleta de lixo conforme informou o presidente do SindLimp, Aos poucos o serviço vem sendo normalizado. Radamés Cândido informou que a empresa para a qual eles trabalham apresentou comprovantes de pagamentos dos vales refeição e transporte dos trabalhadores.

Em nota, a Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG) informou que a coleta de resíduos sólidos da cidade está em transição porque o contrato com a empresa que faz o serviço foi oficialmente encerrado. O prazo previsto para uma nova empresa assuma o trabalho é a próxima segunda-feira (1º).

Ainda na nota, a PMCG enfatizou que paralisação anunciada pelos trabalhadores da coleta domiciliar que prestam serviços à empresa contratada para o serviço diz respeito exclusivamente ao processo de negociação entre o sindicato da categoria e o ente privado, no tocante ao pagamento de vale transporte e alimentação dos servidores.

“De sua parte, além de fiscalizar e monitorar o serviço de coleta domiciliar, a Prefeitura de Campina Grande vem adotando medidas, embora paliativas, para que os problemas atinentes à suspensão parcial da coleta não fuja do controle e espera, penhoradamente, que as partes em conflito cheguem a um bom termo, de forma a não prejudicar substancialmente o sistema de limpeza pública do Município”, garantiu.

O fato é que após os garis anunciar a paralisação da coleta de lixo , em apenas um dia sem coleta, alguns bairros da cidade, já acumulam grandes quantidades de lixo.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Douglas Cintra toma posse na Superintendente da SUDENE nesta 5ª

O empresário Douglas Cintra (53), CEO da Rede Bonanza Supermercados, será empossado nesta quinta-feira (12), como novo Superintendente do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE) Cintra é pernambucano, natural de Caruaru. Por…

CG: conexão entre a BR-230 e a Alça Leste em construção já recebe asfaltamento

Em ritmo acelerado, desde que foi retomada a obra após vencidos os impasses relativos às desapropriações de imóveis, com apoio da Justiça, os serviços de engenharia na Alça Leste já preparam…