Por pbagora.com.br

Após duas mortes de crianças, os moradores do Complexo Aluízio Campos, em Campina Grande, realizaram um protesto pacífico neste domingo (29). Eles utilizaram camisas padronizadas e balões brancos como forma de prestarem homenagens as crianças.
No protesto, os moradores pediram por investigação e por justiça dos dois casos, além de exigirem a instalação de quebra-molas, para que outros acidentes possam ser evitados por excesso de velocidade.

A primeira morte aconteceu no dia 21 de novembro, quando uma criança de 1 ano e 2 meses deu entrada no Hospital da Criança de Campina Grande, vítima de espancamento. A suspeita de ter cometido o crime é a mãe da criança.

Já a segunda morte foi de um menino de dez anos de idade, que foi atropelado por um ônibus enquanto andava de bicicleta, na última terça-feira (24). Ele estava com um amigo, de 12 anos, que teve uma fratura na perna, passou por cirurgia e continua internado no Hospital de Trauma da cidade.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PMCG rebate informações sobre ‘fura fila’ na aplicação da vacina contra a covid-19

A Secretaria de Saúde de Campina Grande emitiu nota no início da tarde desta quarta-feira (20) onde refutou denúncias de que na fase inicial de campanha de imunização contra a…

Escassez de chuva faz com que área de seca aumente na PB

Dados do Mapa do Monitor de Secas divulgados nessa terça-feira (19), registrou aumento da área de estiagem na Paraíba, em dezembro de 2020. De acordo com a Agência Nacional de…