A Paraíba o tempo todo  |

Modernização da bilhetagem eletrônica prevê a validação de quase 500 mil cartões

Diferente do que aconteceu em 2006 quando, gradativamente, os usuários do
sistema de transporte coletivo de João Pessoa foram se adaptando ao projeto
de Bilhetagem Eletrônica implantado nos ônibus, a modernização da
tecnologia utilizada na cobrança de passagens, realizada na madrugada desta
sexta-feira (08), tem sido um grande desafio para os empresários do setor
na capital paraibana. A constatação, feita pelo diretor executivo da
Associação das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa
(AETC-JP), Mário Tourinho, durante entrevista concedida aos jornalistas na
manhã desta sexta, explica parte dos problemas enfrentados por alguns
usuários que tentaram validar seus cartões nas primeiras horas de
funcionamento dos novos equipamentos instalados nos ônibus. Segundo Mário
Tourinho, a validação de quase 500 mil cartões em poucos dias tem um
encargo muito maior se comparado à instalação do projeto há seis anos e
que, apesar dos esforços, os contratempos são naturais em qualquer
transição.

“Quando instalamos o sistema em 2006, ninguém tinha o cartão de passagem,
só necessitaria adquiri-lo. Mas agora, com a modernização do sistema, temos
que validar quase 500 mil cartões. É uma tarefa desafiadora, sem dúvida,
mas estamos fazendo tudo com razoável velocidade, sem que o usuário tenha
que trocar de cartão”, disse o diretor executivo da AETC, frisando também
que grande parcela dos problemas enfrentados pelos usuários na manhã desta
sexta-feira ocorreu em função da pressa de alguns usuários que, acostumados
a ‘passar o cartão pelo leitor’, não seguiram as orientações de aguardar
cerca de 2 a 5 segundos na aproximação do cartão ao validador, visto que
neste primeiro contato com o novo equipamento, é preciso tempo para a
validação. Ele também salientou que a má conservação de alguns cartões
também pode estar invalidando os dados e prejudicando a migração das
informações. “Existem pessoas que colocam o cartão no bolso, jogam na bolsa
e isso, com o tempo, danifica o material. Além disso, têm pessoas que
tentam passar a carteirinha estando ela envolvida em capinhas ou dentro de
suas carteiras, isso também pode impedir a validação”, alertou.

De acordo com Mário Tourinho, o usuário que não conseguiu validar seu
cartão no interior do próprio ônibus também pode realizar a operação na
sede da AETC-JP (Rua Treze de Maio, 103), no posto de atendimento da AETC
no terminal rodoviário de João Pessoa, no Terminal de Integração do
Varadouro ou em uma tenda instalada no Parque Solon de Lucena para
exclusivo atendimento de validação de cartões. O diretor executivo da
AETC-JP destacou ainda que todos esses postos funcionarão neste sábado
(09), das 6 às 20 horas.

Após um dia inteiro de demanda por validação de cartões nestes postos,
Mário Tourinho afirmou que a expectativa é de que até o final deste sábado
o sistema já esteja em pleno funcionamento. “Colocamos a segunda-feira, dia
11, como prazo final para que tudo esteja em pleno funcionamento. Mas como
a procura pela validação foi grande no primeiro dia, acreditamos que já
neste sábado estejamos com tudo normalizado, com poucas pessoas ainda para
validar seus cartões”, explicou o dirigente, lembrando que técnicos da
empresa Transdata, responsável pelos novos equipamentos de bilhetagem
eletrônica, acompanharão a transição e estarão a postos para a resolução de
qualquer problema. Vale destacar, no entanto, que o sistema de bilhetagem
eletrônica continuará o mesmo. A ação consistiu apenas na mudança da
companhia que fornece o serviço nos ônibus e na troca dos equipamentos por
outros mais modernos.

“A intervenção teve o objetivo de modernizar os equipamentos. Para isso
mudamos a empresa que fornece o serviço nos ônibus e fizemos a troca dos
equipamentos por outros mais modernos, que inclusive permitirão que em um
futuro próximo se faça a leitura digital”, argumentou Mário Tourinho.

 

Ascom

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe