Por pbagora.com.br

A procuradora-chefe do Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB), Myllena Alencar, sugeriu, como forma de evitar demissões durante o período de suspensão de atividades de algumas empresas, acarretado pelo distanciamento social, que patrões e empresários possam dialogar com o intuito de manutenção dos empregos.

Myllena Alencar sugeriu que os empresários paraibanos façam uso de meios legais para evitar demissões e cobrou, daquelas que não pararam suas atividades que forneçam todo o suporte possível para o cuidado com a saúde dos colaboradores.

– Busquem, na medida do possível, a formalização de acordos, buscando a manutenção dos empregos, lançando mão dos meios legais viáveis de antecipação das férias, de concessão de férias coletivas, preservando a manutenção dos empregos e sem abrir mão da observância das normas de saúde e segurança do trabalho, indispensáveis nesse período de pandemia.

O trabalhador que se sentir prejudicado pode denunciar no Ministério Público do Trabalho através do site www.trt13.mpt.mp.br .

 

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

João alerta que publicação de Protocolo não significa que aulas presenciais vão voltar imediatamente na Paraíba

Foi divulgado nesta sexta-feira (25) um decreto que estabelece diretrizes para o retorno das aulas presenciais na dos sistema educacionais da Paraíba e demais instituições de ensino superior. O decreto…

Inmet emite dois alertas de baixa umidade para 129 municípios da PB

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta amarelos e um laranja de baixa umidade para 129 municípios da Paraíba. Com isso, 74 cidades estão sobre o alerta amarelo…