A Paraíba o tempo todo  |

Médicos paraibanos promovem protesto nesta quarta

 Médicos, residentes e estudantes de Medicina da Paraíba realizam, nesta
quarta-feira (3), um protesto contra o baixo investimento do governo
brasileiro na saúde pública, em oposição à “importação de médicos
estrangeiros” sem a revalidação de diplomas e pela adoção de medidas que
permitam o exercício da medicina e a qualificação da assistência. A
mobilização, que espera reunir cerca de 300 pessoas, acontece às 9h, no
Conselho Regional de Medicina (CRM-PB), em João Pessoa.

 

 

O protesto da categoria médica será realizado, simultaneamente, em todos os
estados brasileiros. Na Paraíba, a ação é liderada pelo CRM-PB, Sindicato
dos Médicos (Simed-PB) e Associação Médica Paraibana (AMPB). Os
organizadores pretendem mostrar, de forma pacífica, os pleitos da
categoria. De acordo com o presidente do CRM-PB, João Medeiros Filho, não
haverá suspensão no atendimento médico em hospitais e unidades de saúde
durante o dia do protesto.

 

 

As entidades argumentam que as medidas anunciadas recentemente pelo governo
são inócuas e paliativas, pois não oferecem soluções de longo prazo. Também
mostram que o principal problema, o baixo investimento estatal em saúde,
continuará sem solução. No Brasil, o Estado responde por 44% dos gastos em
saúde, quando em países com sistemas universais como o brasileiro, esse
gasto gira em torno de 80%.

 

 

“Acreditamos que a distribuição mais igualitária dos médicos no País, que
hoje já somam cerca de 400 mil, poderia ser assegurada através da criação
de uma carreira de estado, conforme defendem o CFM e as demais entidades
médicas, propiciando estabilidade e uma remuneração mais justa. No mesmo
contexto, são imperativos elevados investimentos na infraestrutura da
atenção básica, da média e alta complexidade, dos serviços de urgência e
emergência , de forma a garantir condições adequadas de trabalho, de
referenciamento e apoio para o médico que atua nos locais mais longínquos”,
destacou presidente do CRM-PB.

 

 

Nesta quarta-feira (3), os organizadores do protesto esperam percorrer
algumas ruas da capital paraibana. A proposta é sair do CRM-PB em direção à
Secretaria Estadual de Saúde e, em seguida, caminhar até a praça Nossa
Senhora de Fátima e depois seguir, pela Camilo de Holanda, para a praça dos
Três Poderes. Nas demais regiões do Estado, também devem ser realizados
pequenos protestos.

 

 

Ascom

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe