Por pbagora.com.br

Neste sábado (14), às 7h30, os 13 médicos estrangeiros que atuarão na Paraíba, dentro do Programa Mais Médicos, do Ministério da Saúde, desembarcam no aeroporto Castro Pinto. De lá, seguem para o Centro de Treinamento da Polícia Militar, em Mangabeira, onde ficarão hospedados e farão uma semana de atividades, promovida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). No dia 23, eles viajam para os municípios onde irão trabalhar.

 

Durante esta semana de capacitação, diariamente, eles conhecerão a situação da saúde do estado; o Plano Estadual de Saúde; a regionalização das ações e serviços da saúde e o perfil epidemiológico da Paraíba. Dos 13 médicos estrangeiros que trabalharão na Paraíba, nove são cubanos; dois espanhóis, um uruguaio e um brasileiro formado na Espanha. Os municípios de Aguiar, Baraúnas, Damião, Gado Bravo, Pedra Lavrada, Picuí, Santana de Mangueira, Serra Grande e Taperoá receberão os médicos cubanos. Já os médicos espanhóis vão para as cidades de Água Branca e Baía da Traição; e Areia e Cacimba de Dentro receberão os médicos uruguaio e o brasileiro formado na Espanha.

 

Desde o dia 3 de setembro, 47 médicos brasileiros estão trabalhando na Paraíba, nos seguintes municípios: João Pessoa (20); Bayeux (2); Areia (2); Alagoinha (1); Bananeiras (1); Barra de Santana (1); Belém do Brejo do Cruz (1); Caaporã (1); Cacimba de Dentro (1); Cajazeirinhas (1); Catingueira (1); Caturité (1); Conde (1); Cruz do Espírito Santo (1); Cubati (1); Ingá (1); Itapororoca (1); Juripiringa (1); Lucena (1); Nova Floresta (1); Pocinhos (1); São Miguel de Taipu (1); Serra Redonda (1); Solânea (1); Tavares (1) e Vieirópolis (1).

 

O regime trabalhista é de 40 horas semanais e a remuneração será uma bolsa no valor de R$ 10 mil. A estimativa é que o Programa Mais Médicos beneficie mais de 180 mil paraibanos.

 

Programa Mais Médicos – O Programa Mais Médicos faz parte de um amplo pacto de melhoria do atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde, que prevê mais investimentos em infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde, além de levar mais médicos para regiões onde há escassez e ausência de profissionais.

 

Com a convocação de médicos para atuar na atenção básica de municípios com maior vulnerabilidade social e Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), o Governo Federal garantirá mais médicos para o Brasil e mais saúde para a população.

Redação com Assessoria

 

Notícias relacionadas

Covid: na retomada da vacinação, PMJP irá priorizar quem precisa da 2ª dose

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) se comprometeu a priorizar as pessoas que precisam tomar a segunda dose da CoronaVac nos próximos lotes que receber. A imunização deve ser…

Utilização da internet cresce na PB e estado é 3º mais conectado do Nordeste

A internet era utilizada em 76,7% dos domicílios paraibanos em 2019, de acordo com o módulo de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios…