O Estado da Paraíba, que é o maior produtor de leite de cabra do Brasil e possui o segundo maior rebanho do país, a partir de agora passará a produzir matéria-prima bem como a sua comercialização para indústria multinacional. No início desta semana, o secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Rômulo Montenegro, se reuniu, na sede da Federação da Agricultura do Estado do Rio de Janeiro (Faerj), com a pesquisadora em cashmere Lia Souza Coelho e representantes da empresa multinacional Paramount, interessada em comprar esse produto na Paraíba, estado onde esta lã retirada de caprinos (cabras e bodes) tem fibras mais finas, portanto mais leves e confortáveis do que as originárias do Exterior.

 

A fibra de cashmere, considerada de alto valor financeiro, é usada na confecção de moda de alto luxo. O secretário Rômulo Montenegro e os executivos da Multinacional  Paramount — José Carlos Kanner, Luiz Fernando Mattar e Gabriel Frances de Matos, o presidente da Apacco — Associação Paraibana de Criadores de Caprinos e Ovinos, Pedro Martins, e o pesquisador da Emepa Daniel Benitéz tomaram conhecimento com mais profundidade do estudo realizado pela pesquisadora Lia Souza Coelho, após uma palestra durante a Expofeira realizada no mês de setembro em João Pessoa.  A pesquisadora ressaltou o potencial da Paraíba para fornecer a lã de cashmere e a comercialização dessa matéria-prima.

 

Atualmente, a indústria têxtil nacional demanda 100% da matéria-prima necessária para produção. A qualidade e a proximidade logística desta matéria- prima, principalmente do Nordeste, ativaram o interesse da Paramount, que patrocinou parte da pesquisa já realizada. A empresa dispõe-se a adquirir toda a produção da lã disponibilizada pelo estado.

 

Para se ter uma ideia do valor desse produto, um quilo de cashmere in natura vale 380 dólares; um animal produz em torno de 150 gramas/ano, o que significa em torno de mais de R$ 200 por animal daquilo que hoje não se aproveita na Paraíba.

 

A próxima etapa dessas articulações será a assinatura de um protocolo de intenções entre o Governo do Estado da Paraíba, Apacco e Paramount, a ser oficializado na Expofeira Agronégocios em Taperoá, no dia 24 de novembro de 2018.

 

“A Paraíba tem potencial para fornecer esse produto. Nosso estado tem as melhores raças, e é constatado através de pesquisas que a região semiárida possui o rebanho que produz a melhor matéria-prima extraída dos caprinos para produção de vestimentas. As fibras de cashmere que estão nas nossas discussões aqui apresentam o que há de melhor na qualidade para produção de tecidos e nós vamos, a partir de agora, fortalecer as discussões, assinar o protocolo de intenções e começar a produzir e fornecer para a indústria mais um produto oriundo de uma cadeia produtiva que só aumenta em nosso estado”, ressaltou Rômulo Montenegro.

 

 

Redação

 

 

 


Saiba mais sobre Certificação Digital no Portal Juristas. Adquira seu certificado digital E-CPF ou E-CNPJ com a Juristas Certificação Digital. Entre em contato através do WhatsApp (83) 9 93826000

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PSB e PCdoB e uma frustração em comum dentro da CMJP

Não será dessa vez que o vereador Léo Bezerra, do PSB, assumirá o comando da Câmara Municipal de João Pessoa, nem o suplente do PCdoB, Guga de Jaguaribe tomará posse…

Na PB, representantes de conselhos se unem contra PEC de Bolsonaro

Tramita no Congresso Nacional a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 108/2019, do Governo Federal, que, se aprovada e sancionada, pode enfraquecer ou até mesmo levar a extinção conselhos profissionais e…