O juiz Adilson Fabrício decidiu manter a prisão da prefeita de Conde, Márcia Lucena na audiência de custódia na manhã desta quarta-feira (18).

A defesa de Márcia pediu que a prisão preventiva fosse revertida para prisão domiciliar, já que que os pais dela, já idosos, moram em Conde e estariam com dificuldade para visitar a filha.

Mas, o juiz negou provimento ao pedido e decidiu que Márcia “seja recolhida na ala, em uma sala diferenciada, separada das outras presas no Presídio Júlia Maranhão”.

Apesar de o juiz ter negado a prisão domiciliar de Márcia Lucena, ele fez questão de enfatizar que o relator da Operação Calvário, o desembargador Ricardo Vital, poderá reformar a decisão posteriormente.

“Todos esses meus atos, em instância superior, são passíveis de reforma”, declarou.

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Presidente nacional do MDB renova convite para filiação de Veneziano à sigla

Presidente Nacional Baleia Rossi e Líder do MDB no Senado Eduardo Braga renovam convite para Veneziano se filiar à legenda O Presidente Nacional do MDB, Deputado Federal Baleia Rossi; e…

Comerciantes ignoram medidas de isolamento e são presos, na Paraíba

Na noite dessa sexta-feira, dia 03, dois comerciantes de Sousa, no Sertão da Paraíba, foram detidos e encaminhados para Delegacia por descumprirem o decreto do Governo do Estado que proíbe…