Na noite desta terça-feira (12), um trecho da BR-230 em Camboinha, no município de Cabedelo, na Grande João Pessoa, foi interditado na noite desta terça-feira (12) por um grupo de manifestantes que pediam justiça pela morte das jovens Tamara, de 26 anos, e Mariele de Melo, de 15 anos que foram atingidas por uma caminhonete no momento em que seguiam em uma “cinquentinha” no dia 12 de novembro. Tamara morreu no local e Mariele morreu dois dias depois, no hospital.

 O motorista do carro fugiu e não foi identificado.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, o protesto foi pacífico e durou cerca de uma hora, interditando uma via da BR-230.

PB Agora

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

“Estou vivo”, diz Dom Aldo após virar, pela 2ª vez, alvo de boato sobre morte – OUÇA

Em um áudio enviado pelas redes sociais, o arcebispo emérito da Paraíba, Dom Aldo Pagotto desmente as notícias que davam conta da sua morte. Na fala, Dom Aldo diz que…

Corrupção é um dos principais crimes praticados por agentes públicos denunciados pelo MPPB

A corrupção foi um dos principais delitos praticados pelos agentes públicos (entre eles prefeitos municipais) denunciados em 2019 pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) ao Tribunal de Justiça. De acordo…