Por pbagora.com.br

A Paraíba, assim como o Brasil e o mundo, vive um momento tenso, com a pandemia do novo coronavírus. A doença já matou mais de 100 mil brasileiros, e ceifou a vida de mais de dois mil paraibanos.

Jornais e documentos do início do Século XX mostram que o novo coronavírus não foi o primeiro responsável por uma pandemia que aportou na Paraíba e acometeu milhares de paraibanos.

Mais de um século antes de março de 2020, mês do primeiro caso oficial da Covid-19 no estado, em meados de outubro de 1918, chegava à Paraíba por meio das linhas férreas pernambucanas e dos navios que atracavam ao antigo Porto do Capim o influenza H1N1, o vírus da Gripe Espanhola.

Segundo contou ao Fantástico, o professor paraibano Azemar dos Santos Soares Júnior, docente do curso de história na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, não é possível fazer um levantamento do número de infectados, nem do número de mortos devido as condições da época.

Na pesquisa feita por Azemar Júnior, somando os relatos feitos no jornal A Imprensa, que na época era o veículo oficial de informação da Igreja Católica na Paraíba, o estado chegou a ter oficialmente pelo menos 5.479 pessoas acometidas pela influenza espanhola. A estatística foi alcançada a partir da coleta de nomes nas listas feitas pela Arquidiocese da Paraíba de pessoas pobres que precisavam de auxílio por estarem com a gripe espanhola.

O empobrecimento da população, que assolava a sociedade paraibana na época em sua maioria, e a falta de instrução, de educação, agravadas pela dificuldade da circulação das informações, prejudicaram a adoção de medidas preventivas básicas. Recomendações como redobrar os cuidados com a higiene pessoal ou o uso de máscaras, circulavam em menor quantidade na Parahyba de 1918.

Com dados mais precisos, a pandemia do Covid-19, já deixou um rastro de destruição na Paraíba. Desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS), decretou o novo coronavírus como uma pandemia, mais de 90 mil paraibanos já foram infectados. No total, a Paraíba tem 90.366 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgadas nesta segunda-feira (10). O número de mortes
confirmadas por Covid-19 subiu para 2.023 no estado desde o início da pandemia. Já são 221 cidades da Paraíba com casos registrados da doença. Entre as vítimas, está Affonso Moreira, irmão de Pinto do Acordeon, vítima da Covid-19 em João Pessoa. De acordo com familiares, ele havia contraído a doença, passou mal no sábado em casa e precisou ser internado, mas não resistiu.

SL
PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Motorista perde controle de veículo e quase invade borracharia, em JP

No final da manhã desta segunda-feira (28), um motorista perdeu o controle do carro que pilotava e quase causa uma tragédia invadindo uma borracharia no bairro do José Américo, em…

Ruy quer levar cidadania, esporte e lazer às áreas mais distantes de JP

Uma reestruturação na cidade, levando serviços às áreas mais distantes e vulneráveis, descentralizando as ações para que a população que mais precisa tenha acesso a cidadania, esporte e lazer. É…