Por pbagora.com.br

A manutenção de direitos dos aposentados rurais e de benefícios assistenciais aos idosos e deficientes (BPC) foram duas grandes conquistas na mudança da proposta da nova Reforma da Previdência, que teve o relatório apresentado hoje no Congresso Nacional.

É esta a avaliação do deputado federal Ruy Carneiro, que desde o início dos debates tem defendido que a reforma não deve prejudicar os mais pobres e sim encontrar medidas que promovam o equilíbrio econômico, preservando direitos. 

“A reforma tem que ser feita, mas deve ser justa e equilibrada. A conta não pode ser paga por quem precisa do amparo do Estado”, defende Ruy.

Partiu de Ruy, inclusive, um pedido oficial para que o Governo Federal apresentasse os microdados da proposta de reforma, permitindo um debate técnico e transparente das mudanças.

“Não podemos discutir um tema que mexe com a vida de milhões de pessoas sem informações transparentes, sem uma descrição financeira de como se pretende manter o direito à aposentadoria no Brasil”, defendeu Ruy em seu pedido. 

Para Ruy, a abertura desses dados por parte do Governo Federal permitiu a manutenção dos benefícios aos aposentados rurais e idosos. 

“Vencemos uma etapa, mas o debate permanece e vamos continuar trabalhando para defender quem precisa”, conclui o parlamentar paraibano.

 

Redação com Assessoria

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Promotoria cobra implementação de políticas públicas que garantam moradia, em JP

O Ministério Público da Paraíba está cobrando do poder público a implementação de políticas que garantam moradia às pessoas em situação de rua e aquelas que vivem em vulnerabilidade social,…

Idoso cai de uma altura de quase cinco metros no bairro de Mandacaru

No início da tarde desta quinta-feira (24), um idoso de 64 anos caiu de uma latura de quase cinco metros, no bairro de Mandacaru. De acordo com as informações o homem…