O lutador Tiago Pereira Fernandes, de 25 anos, foi condenado nesta sexta-feira (01), pelo assassinato da esposa, Gabryelle Farias Alves, de 21 anos, em Campina Grande

 

O julgamento teve início na manhã desta quinta-feira (31), mas só terminou na tarde de hoje. 

Thiago foi condenado a 17 anos de prisão.

 

Familiares e amigos de Gabryelle Farias estiveram presentes durante todo o julgamento com cartazes e faixas, pedindo justiça e em defesa dos direitos da mulher.

 

O lutador recorreu à decisão e, apesar da sentença prever regime fechado, ele vai aguardar o julgamento do recurso em liberdade.

 

O Caso

 

Gabryelle foi encontrada morta no dia 12 de janeiro do ano passado, no bairro das Malvinas, em Campina Grande. Conhecido popularmente como ‘Monstro’, Thiago Pereira foi preso no mesmo dia do crime e apontado como responsável pelo assassinato da esposa.

 

De acordo com a perícia, o corpo da vítima apresentava sinais de estrangulamento e a hipótese de suicídio foi descartada. O Ministério Público defende que Tiago Pereira tenha estrangulado a esposa e simulado o suicídio da jovem, amarrado-a no teto do banheiro da casa onde moravam. A defesa nega que Tiago seja o mentor do crime.

 

Redação

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Treze/PB é alvo de fake news sobre parceria milionária com a Red Bull

É falsa a informação de que o Treze Futebol Clube da Paraíba teria fechado uma parceria com o Red Bull, no valor de R$ 45 milhões. A informação foi divulgada…

PL de Wilson Filho obriga autoescolas a melhorarem qualidade dos serviços

Em 2018 e 2019, cerca de um terço dos candidatos à Carteira Nacional de Habilitação (CNH) reprovaram na prova prática para obtenção da licença para dirigir. Os dados, que evidenciam…