Por pbagora.com.br

Os estragos causados pelo “dilúvio” na capital do Sertão sensibilizaram não só o governo Estadual como também o governo Federal. O governador José Maranhão esteve que esteve em Patos vendo de perto todos os estragos causados pela chuva, entrou em contato com o presidente Lula solicitando ajuda do governo federal.

Atendendo ao pedido do governador, Lula garantiu que o governo federal vai ajudar aos desabrigados das chuvas que assolaram a cidade de Patos nos últimos dias. O presidente, no final da manhã de ontem (15) ligou para Maranhão para informar da ajuda e dizer também que está solidário com o governador e o prefeito de Patos, Nabor Wanderley. Lula determinou que os ministros da Integração Nacional, Geddel Vieira, e da Previdência Social, José Pimentel, se colocassem à disposição de Maranhão.

Por determinação do governador José Maranhão, o secretário de estado da Infra-estrutura, Francisco Sarmento, se reuniu ontem (15) pela manhã com o ministro interino do Ministério da Integração Nacional, Luiz Antônio, no intuito de definir estratégias emergenciais de ação para reparar os danos causados pelas chuvas ocorridas.

Segundo Sarmento, o presidente Lula, editou medida provisória garantindo recursos para reconstrução e reparação de casas, pontes e vias atingidas pela enchente, além de todo e qualquer equipamento de infraestrutura danificado.

Para garantir agilidade nos trabalhos de recuperação e reparação dos danos em Patos, a Defesa Civil Nacional enviou, dois representantes a Patos para fazer um levantamento em conjunto com a Secretaria de Infra-estrutura e Defesa Civil estadual de todos os danos causados pelo pequeno dilúvio que atingiu a região.
“Foi determinado que a Defesa Civil Nacional, em conjunto com a Estadual, faça um levantamento no prazo máximo de cinco dias da situação do município, e encaminhe um plano de trabalho para recuperação de toda infraestrutura danificada no prazo máximo de 30 dias”, disse Sarmento.

Para amenizar o sofrimento dos que foram atingidos pela enchente, a Defesa Civil estadual já está distribuindo colchões, cobertores e filtros de água, além de 2.500 cestas básicas das Secretarias de Infra-estrutura e Desenvolvimento Humano.
 

Da Redação

 

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

ALPB encerra biênio com a maior produtividade de sua história com mais de 12 mil matérias aprovadas

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) encerrou este biênio com a maior produtividade da sua história. Entre requerimentos, projetos de Lei, projetos de Resolução, vetos e Medidas Provisórias, a Casa…

Paraíba registra mais oito mortes por covid e se aproxima de 3.900 óbitos

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou, neste domingo (17), 783 casos da Covid- 19. Entre os confirmados hoje, 44 (5,61%) são casos de pacientes hospitalizados e 739 (94,39%)…