A Paraíba o tempo todo  |

Luís Tôrres rechaça nota da PMJP: “Deveria ter emitido nota quando PM prendeu assessor do gabinete de Romero”

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O secretário de Comunicação Institucional do Governo da Paraíba, Luís Tôrres declarou que a nota da PMJP que informou que unidades de saúde e escolas e creches municipais de Mangabeira, Cidade Verde e Paratibe não abrirão nesta segunda por conta da fuga ocorrida no PB1 serve apenas para disseminar o pânico na sociedade.

De acordo com Tôrres o fato seria uma tentativa de tirar proveito eleitoral já que há todo um esforço de segurança em João Pessoa, para recapturar os fugitivos.

“Essa é uma tentativa de tirar proveito eleitoral com o fato. Há todo um esforço das polícias para assegurar reforço  da segurança na cidade, e o mínimo de ajuda que as instâncias podem fazer é não disseminar o pânico na sociedade. A prefeitura de JP deveria ter emitido uma nota quando a polícia prendeu a quadrilha do assessor de gabinete do prefeito Romero Rodrigues alegando que não admite que administrações municipais financiem o crime organizado. Quanto à suspensao dos serviços das UPAs e PSFs, creio que a prefeitura nao terá muito trabalho pois os serviços já não funcionam normalmente”, disse.

PB Agora

 


Garanta um desconto especial na sua certificação digital no Juristas Certificados Digitais

 

CONTEÚDO CONTINUA APÓS PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe