A última audiência pública para debater a Lei do Orçamento Anual (LOA)
aconteceu na tarde dessa segunda-feira (29) no plenário da Câmara Municipal
de João Pessoa (CMJP). As principais previsões orçamentárias são para a
realização de concurso público na Guarda Municipal; divulgação das
atividades da administração; a manutenção dos conselhos tutelares; o
programa de atendimento sócio-assistencial a pessoa em situação de
vulnerabilidade social; política de segurança alimentar; abertura de crédito
no programa Empreender-JP; e qualificação profissional de jovens pelo
programa ProJovem.

 

Segundo o superintendente da Guarda Municipal, José Bernardino, o prefeito
Luciano Agra (PSB) garantiu realizar concurso público para o preenchimento
de vagas no órgão. Ele adiantou que a carência de guardas municipais, hoje
no município, é de quase o dobro de profissionais que existem no quadro.
“Nós temos 500 guardas municipais e seria viável para o serviço nós
contratarmos, pelo menos, o dobro do contingente”, comunicou. A construção
de uma nova sede também está no orçamento.

 

A previsão orçamentária da Secretaria do Desenvolvimento Social (Sedes) para
2011 é de R$ 32,9 milhões. Somente com previsão de gastos com o pessoal
ativo é de R$ 6,9 milhões. Os investimentos com a manutenção de conselhos
tutelares podem chegar a R$ 1 milhão. Já a previsão de gastos com a política
de segurança alimentar é de R$ 2,2 milhões. Na Secretaria do Desenvolvimento
Sustentável da Produção (Sedesp), a previsão de investimentos com a
qualificação de jovens, entre 18 e 29 anos, através do programa ProJovem é
de R$ 8,5 milhões e a previsão de concessão de empréstimos, através do
Empreender-JP, é de mais de R$ 10 milhões. O diretor de fomento da
Secretaria, Rui Ribeiro, informou que estão previstos para 2011 a abertura
de mais 4.845 créditos.

 

Na Secretaria da Comunicação Social, somente com a divulgação de gastos para
a divulgação de atividades da prefeitura estão previstos no Orçamento R$ 7,8
milhões. A presidente da Comissão de Orçamento e Finanças (COF) da Casa,
vereadora Raíssa Lacerda (DEM), lembrou que os parlamentares têm até o dia 9
de dezembro para entregar as emendas. A última audiência pública contou com
a presença dos vereadores Edmílson Soares (eleito deputado estadual) e
Sandra Marrocos, ambos do PSB, conselheiros tutelares, assessores e
auxiliares da prefeitura, delegados do Orçamento Democrático, além de
representantes de entidades de classe.
 

 

 

CMJP

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Chuvas podem gerar preocupações para os foliões na Paraíba

O carnaval começou e os foliões só pensam em curtir os dias de momo, mas a diversão pode ter um atrapalhador é que a Agência Executiva de Gestão das Águas…

Cinco academias são notificadas por atividades irregulares na PB

Cinco academias foram notificadas por apresentarem atividades irregulares, em Guarabira, no Brejo paraibano. As notificações foram feitas pelo Conselho Regional de Educação Física da 10ª Região – Paraíba (CREF10/PB) e…