A liberação de comercialização de bebidas nos estádios de futebol na Paraíba vai enfrentar uma guerra judicial por conta de uma decisão do Ministério Público que optou por recorrer à Procuradoria Geral da República contra a medida. A informação foi confirmada durante entrevista nesta terça-feira (18) pelo presidente da Comissão Estadual de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios de Futebol da Paraíba, o procurador Valberto Lira

A alegação do Ministério Público é que Poder Legislativo Estadual não poderia legislar sobre essa medida, já que contraria uma norma federal que é o Estatuto do Torcedor (Lei 10.671/2003, alterada pela Lei 12.299/2010).

O Estatuto aponta ser condição de acesso e permanência no recinto esportivo, entre outras medidas, que o torcedor não porte objetos, bebidas ou substâncias proibidas ou suscetíveis de gerar ou possibilitar a prática de atos de violência.

“Infelizmente foi algo que ninguém foi consultado. A comissão fez uma exposição de motivos e entregou ao presidente da Assembleia para que encaminhasse a todos os deputados. O Legislativo não pode legislar, contrariando uma norma federal, que é o Estatuto do Torcedor”, informou.

O procurador revelou que vai recorrer amanhã, quarta-feira (19).

PB Agora

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

PM é afastado após gravar vídeo criticando isolamento social na PB

Um policial militar do 4º Batalhão de Guarabira, no Brejo do Estado, foi afastado temporariamente das funções após gravar um vídeo, dentro de um carro (aparentemente uma viatura) e fardado,…

Análise: sociólogo prevê que coronavírus anuncia revolução no modo de vida que conhecemos

Caríssimo, leitor. Sugiro que leia o texto abaixo; vale muito a pena. Sob o titulo “Coronavírus anuncia revolução no modo de vida que conhecemos”, e de autoria do cientista e…