Por pbagora.com.br

Levantamento revela que 76 pessoas morrem por mês no trânsito na PB: “Só será possível mudar pela educação”

 

 Em torno de 76 pessoas morrem por mês vítimas de acidentes no trânsito na Paraíba, segundo levantamento da Organização Não Governamental Educar para o Trânsito, Educar para a Vida (ETEV). Atender uma ligação, trafegar em alta velocidade, fazer ultrapassagens perigosas ou atravessar longe da faixa de pedestre um segundo de ações erradas no trânsito pode acarretar em sequelas que duram a vida inteira. Por isso, foi criado o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito, comemorado no próximo dia 20, na tentativa de diminuir esses números e educar a população.

Ações de fiscalização e educação são importantes e resultam numa diminuição no número de acidentes e mortes no trânsito. De acordo com o presidente da Ong ETEV, Luiz Carlos André, houve uma diminuição no número de mortes no trânsito na Paraíba, devido principalmente a uma maior conscientização da população.

“Essa diminuição se deve às constantes ações dos órgãos de trânsito do Estado, tanto de fiscalização quanto educativas. Podemos atribuir também o envolvimento da sociedade, a exemplo de voluntários”, disse o presidente. Segundo a ONG, em 2015 houve 917 mortes no trânsito, enquanto no mesmo período de 2014, o número de óbitos por acidentes no trânsito foi de 925, uma redução de 0,86%. Luiz Carlos explica que apesar da diferença ser pequena entre os números, um resultado de oito vidas salvas é importante e precisa ser levado em consideração.

Por outro lado, as internações por acidentes de trânsito do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa cresceu. No período de janeiro a outubro deste ano, 8.681 pessoas foram atendidas vítimas de acidentes no trânsito, enquanto no mesmo período do ano passado o hospital registrou 8.278 atendimentos.

Um dos acidentes com mais registros e com maior número de vítimas fatais é o que envolve motocicletas. Apenas neste ano, o Hospital de Trauma recebeu 6.472 vítimas de acidentes envolvendo motos, o equivalente a cerca de 75% do total de internações do hospital por acidentes de trânsito.

Na opinião do presidente da ETEV, a melhor forma de combater os riscos é a realização de políticas públicas de educação para o trânsito nas escolas, visando principalmente mudar a cultura existente no trânsito. “Só será possível mudar começando pela educação de nossas crianças”, comentou.

Redação com ETEV

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Gasolina pode ser encontrada a R$ 4,074 em João Pessoa

O menor preço da gasolina pode ser encontrado a R$ 4,074 em postos de combustível de João Pessoa. Segundo pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor…

Em nota, governo da PB diz ter sido vítima de fake news sobre a Calvário

O Governo do Estado da Paraíba e o governador João Azevêdo (Cidadania) afirmam que estão sendo vítimas de mais fake news e mentiras, coincidentemente às vésperas da eleições municipais, com…