Por pbagora.com.br

O governo do Estado da Paraíba foi autorizado a criar o Programa Permanente de Conscientização Sobre o Câncer Infantil.

O programa consiste no conjunto de ações e campanhas de conscientização sobre o câncer infantil, mediante a distribuição e afixação de impressos informando a relação de sintomas indicativos da possibilidade de ocorrência da doença e a necessidade de avaliação médica.

As campanhas serão veiculadas na mídia em geral e, em especial, através de impressos a serem distribuídos em estabelecimentos de ensino, creches, terminais de transporte coletivo, postos de saúde, veículos utilizados no sistema de transporte coletivo, edificações destinadas a sediar serviços públicos nos quais haja acesso direto por parte da população, parques públicos e praças, hospitais, clínicas e pronto-socorros.

A lei decretada pelo poder legislativo e sancionada pelo governador tem o prazo de 60 dias para ser regulamentada pelo Poder Executivo. As diretrizes para a viabilização e execução do programa ficarão sob a responsabilidade da Secretaria de Estado da Saúde.

Atenção aos sintomas:

– Febre que não passa ou suores noturnos constantes;

– Manchas roxas em lugares que a criação não tenha batido;

– Dores nas pernas que fazem a criança não querer andar;

– Aumento dos gânglios linfáticos, conhecidos como “íngua” ou “carocinhos”,
que ocorrem nas verilhas, axilas e pescoço, mesmo sem dor e que não diminuem de tamanho;
 

– Dor e inchaço nas articulações;
 

– Dores de cabeça com perda de equilíbrio, acompanhadas de vômitos;
 

– Dor que não passa, com ou sem inchaço ou vermelhidão;

– Inchaço na barriga ou edema abdominal que pode estar acompanhado de alterações
nas fezes (diarréia ou parada de evacuação) ou na urina (sangue na urina);

– Fraqueza, cansaço constante, falta de ar;

– Perda de peso sem motivo aparente;

– Mancha tipo “olho de gato” em um ou ambos os olhos, olhos “saltados” com
inchaço da pálpebra;

– Dores ósseas que podem ser confundidas com “dores de crescimento” (geralmente
a criança mostra sempre o mesmo local do osso; as dores permanecem à noite ou quando
a criança está brincando);

– Aumento do tamanho dos testículos, com dor ou inflação no local.

Crianças que apresentem algum dos mesmos deverão ser levadas à consulta médica.

Milena Feitosa

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Geraldo Medeiros enfatiza prioridades na 1ª fase de vacinação contra a covid-19 e lamenta possíveis ‘fura-filas’

O secretário de Saúde da Paraíba Geraldo Medeiros lamentou a postura de gestores, auxiliares e pessoas ligadas a gestões de cidades paraibanas que possivelmente utilizaram do cargo que ocupam para…

Escassez de chuva faz com que área de seca aumente na PB

Dados do Mapa do Monitor de Secas divulgados nessa terça-feira (19), registrou aumento da área de estiagem na Paraíba, em dezembro de 2020. De acordo com a Agência Nacional de…