A Paraíba o tempo todo  |

Justiça suspende convenção do PSB

O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PSB), conseguiu suspender, na tarde desta quarta-feira (06), a convenção do PSB que estava marcada para acontecer no próximo domingo (10), no ginásio da Escola Lyceu Paraibano.

Os advogados de Luciano Agra impetraram duas ações cautelares na Justiça Comum contra o diretório municipal do PSB. Destas, uma pede a lista dos filiados com direito a votar e a outra, pede o adiamento do pleito interno.

Segundo o 1º vice-presidente municipal do PSB, Alexandre Urquiza, os advogados de Agra detectaram vários erros no edital de convocação para a convenção.

ENTENDA

Advogados de Agra entram com duas açōes na Justiça pedindo alista dos votantes e o adiamento da convenção

Com a decisão da direção do PSB em adiar mais uma vez a reunião da Executiva Municipal, que estava marcada para a noite desta terça-feira (5), tendo como pauta a análise da legalidade dos registros das candidaturas e o pedido de adiamento da convenção, os advogados do prefeito Luciano Agra (PSB) entrarão com duas ações cautelares na Justiça Comum contra o Diretório Municipal do PSB.

Uma ação pede a lista de votantes e requer que todos os filiados na Capital tenham direito de votar na convenção da legenda. A listagem, que deveria ter sido entregue no ato da inscrição do pré-candidato, até agora não foi disponibilizada.

A outra pede o adiamento do pleito interno, marcado para acontecer no próximo domingo (10), no ginásio da Escola Lyceu Paraibano. Segundo o 1º vice-presidente municipal do PSB e secretário da Transparência Municipal, Alexandre Urquiza, os advogados de Agra detectaram vários erros no edital de convocação para a convenção, começando pela própria publicação do documento.

“O regimento é claro. Em seu Artigo 10 diz explicitamente que ‘os congressos do PSB serão convocados por edital, publicados no jornal de maior circulação na respectiva jurisdição´. Mas o edital foi publicado justamente no jornal de menor circulação no Estado, que é o jornal A União, coincidentemente é o jornal do Governo do Estado”,aponta Urquiza, como um dos erros cometidos pela direção municipal. O vice-presidente do PSB diz que é um absurdo uma eleição estar marcada para este domingo e até agora a direção do partido recusa-se a entregar a lista dos votantes, bem como definir os critérios para a convenção, a exemplo do voto aberto ou secreto, do credenciamento e a disputa das chapas proporcionais e majoritárias.

“É brincadeira. Uma eleição será realizada daqui a quatro dias e nem sabermos quem compõe seu colégio eleitoral. Todas as informações pedidas pelo pré-candidato Luciano Agra foram negadas ou ignoradas. Para completar, adiaram para amanhã à noite a reunião decisiva sobre a convenção, na véspera do feriadão, o que inviabiliza qualquer transparência no processo de escolha do nome para disputar a Prefeitura de João Pessoa”, protestou o secretário da Transparência Municipal.
 

 

PB Agora

 

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe