Por pbagora.com.br

Tem inicio a partir dessa terça-feira (18), pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) as expedições das cartas de convocação aos cerca de 34 mil mesários que devem trabalhar nas eleições municipais de novembro, mas, ao contrário dos pleitos anteriores, este ano, diante da pandemia do novo coronavírus, dúvidas e incertezas tomam conta de muita gente que sempre trabalhou nas eleições.

A preocupação também toma conta de setores da própria Justiça Eleitoral. “Todo protocolo de precauções vem sendo adotado, mas esse termômetro sobre a reação das pessoas só vamos ter realmente a partir das respostas à convocação”, disse a imprensa radiofônica Alice Coelho, chefe do Cartório da 70ª Zona Eleitoral de João Pessoa e que coordena todo o trabalho de convocações no Estado, ao reconhecer que pressente um certo receio em algumas pessoas.

Ela alertou que, independentemente disso, as penas para quem não justificar e deixar de comparecer não tiveram e nem terão alterações e que são as mesmas de sempre, e as mais variadas possíveis, a começar por uma multa que varia entre R$ 35 e R$ 750. Somando-se à multa, permanecem as mesmas penas que são atribuídas ao eleitor que deixa de atender à Justiça Eleitoral, entre elas, não poder assumir cargo público para o qual tenha ou venha a fazer concurso.

Redação

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Homem morre após ser atingido por pedra de duas toneladas que despencou de serra, na PB

Um homem de 27 anos, identificado como Marcos Antônio Alves da Costa, morreu após ser atingido por uma pedra que despencou de uma serra, na zona rural de Serra Branca,…

Aulas presenciais na PB só devem retornar em 2021 após conclusão de sorologia

As aulas presenciais nas Paraíba só devem ser retomadas em 2021. Isso porque o governo irá realizar um inquérito sorológico que será feito em duas mil residências de estudantes no…