A Paraíba o tempo todo  |

Juíza que iria julgar pedido de liminar de anestesistas expulsos de cooperativa se averba suspeita

Ajuíza Daniela Falcão Azevedo, da 11ª Vara Cível de João Pessoa, se averbou suspeita para julgar o pedido de liminar dos médicos anestesistas que foram expulsos da Cooperativa dos Anestesiologistas da Paraíba (Coopanest-PB) por suposta prática de cartel e outras irregularidades.

Na sua decisão, ela disse: “Por questões de foro íntimo, averbo-me suspeita para processar e julgar a presente lide.”

Cinco dos seis médicos (JOSÉ BONIFÁCIO IMPERIANO, ANÍBAL COSTA FILHO, DANIEL IMPERIANO, EDMILSON GOMES FILHO, DAVIDSON BARBOSA E RODRIGO VITAL) que foram expulsos da Coopanest após processo ético técnico entraram na Justiça para suspender os efeitos da decisão da Cooperativa.

Eles foram denunciados por praticarem cartel na Rede D’Or, que inclui o Hospital Nossa Senhora das Neves e o Clim Hospital, impedindo que outros cooperados pudessem participar de procecimentos nas unidades hospitalares, mesmo aqueles que trabalhavam há anos com suas equipes médicas.

No pedido de liminar, eles alegaram, em resumo, que estão sem receber por serviços prestados anteriormente à expulsão da Coopanest, que tiveram o direito à ampla defesa cerceado durante o processo interno e que a denúncia que fundamentou a expulsão deles não detalhava nenhuma irregularidade que eles teriam cometido.

O processo deve ser distribuído para outro magistrado.

Confira:

 

PB Agora

PUBLICIDADE
    VEJA TAMBÉM

    Comunicar Erros!

    Preencha o formulário para comunicar à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta matéria do PBAgora.

      Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Essas ferramentas nos ajudam a oferecer uma melhor experiência de navegação no site. Ao clicar no botão “PROSSEGUIR”, ou continuar a visualizar nosso site, você concorda com o uso de cookies em nosso site.
      Total
      0
      Compartilhe