Por pbagora.com.br

Os motoristas de ônibus de transporte coletivo em Campina Grande foram obrigados a voltar ao trabalho, nesta sexta-feira (14), por força de decisão judicial emitida pela juíza Ana Carmem Pereira Jordão Vieira, da 2ª Vara de Fazenda Pública de Campina Grande. Na decisão, em caráter de liminar, a magistrada determina que o Sindicato dos Condutores Urbanos de Passageiros (SIMCOF) assegure o funcionamento da frota nesse dia de protestos.

Conforme a magistrada, mesmo durante a paralisação organizada pela categoria, a juíza determinou que deverá funcionar o mínimo de 90% da frota das linhas que atendem hospitais e demais casas de cuidado à saúde humana; 80% do funcionamento da frota para as demais linhas nos horários de maior movimento e 60% das demais linhas deverão funcionar nos demais horários até o fim do movimento paredista.

Na decisão a justiça ainda determina que fica impedido que os sindicatos ou filiados realizem o bloqueio da saída de veículos

Assim como em várias cidades do país, os motoristas de ônibus também aderiram à greve geral desta sexta-feira.

 

PB Agora

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Conselho da OAB-PB aprova desagravos públicos contra delegados após confusão na Central de Polícia

O Conselho Pleno da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), aprovou, por unanimidade, durante reunião extraordinária realizada na noite desse domingo (27), através do sistema de videoconferência, desagravo…

Governo do Estado discute ações para o artesanato no pós-pandemia

O Governo do Estado, por meio do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP), promove, em parceria com várias instituições, uma série de eventos virtuais para discutir ações que deverão ser…