Quando a bola rolar no Amigão as 20h30h desta quarta-feira (27), na décima e última rodada da fase classificatória do Campeonato Paraibano, os torcedores do Galo estarão com as atenções voltadas para as quatro linhas, e para o estádio Presidente Vargas. O Clássico dos Maiorais de número 407 na história de Campinense e Treze pode ser mais marcante da história e acirrar ainda e maior rivalidade do futebol paraibano.

 

Tudo porque, uma vitória Rubro-negra esta noite, somada com um triunfo do Serrano no estádio Presidente Vargas, contra a Perilima, no mesmo horário do jogo pode decretar o rebaixamento do Alvinegro à segunda divisão estadual em 2020. Nem o mais negativo dos torcedores do Galo imaginavam que o clube que no ano passado conquistou o acesso para a Série C do Brasileiro, chegaria no última rodada do Estado com chances reais de queda.

 

Raposa – O Campinense, mandante no duelo soma 17 pontos, dois atrás do líder Atlético-PB, podendo até terminar na liderança, caso vença o rival, e o Trovão Azul tropece no duelo com o Sousa no Perpetão.

 

Com a classificação para a próxima fase já garantida, e o propósito voltado para a busca pela primeira colocação do Grupo, a Raposa entra em campo praticamente com a força máxima. Provocativo, o técnico Francisco Diá, garantiu que se depender do rubro-negro, o rival terminará o rodada na segunda divisão da competição.  Diá continua sem poder contar com o atacante Warlei, lesionado há mais de um mês, mas em compensação terá o restante do elenco à disposição. Diá promete escalar o time numa postura ofensiva. Para isso, James deve promover os retornos de Lopeu e Dênis ao time titular. Ambos cumpriram suspensão na semana passada, contra o Botafogo-PB.

A única dúvida do treinador é em relação à escalação ou não do meia Álisson Xabala. Caso ele seja titular, um dos três atacante ficará como opção no banco.Sem deixar passar a oportunidade de cavar mais uma provocação contra o Treze, Diá se mostrou tranquilo para mais um Clássico dos Maiorais, o seu 11º comandando a Raposa, ainda invicto. Em 10 jogos oficiais, venceu em seis oportunidades e empatou por quatro vezes. Tranquilidade suficiente para se referir ao seu adversário de modo bem inusitado.

Galo – Sem vencer há seis rodadas e apenas com sete pontos na tabela, o Treze sabe que uma nova derrota diante do maior rival pode marcar negativamente a história do clube e manchar o currículo de cada um.O Galo soma oito pontos, dois a mais que o lanterna Serrano-PB. E, para se manter na elite, o time precisa vencer para evitar torcer contra o Lobo da Serra, ou apenas repetir o resultado do Alviverde, que encara a Perilima no Presidente Vargas.

O técnico interino Kleber Romero e seu auxiliar, Adelmo Santos, têm tentado passar confiança e tranquilidade aos atletas alvinegros. O técnico Kléber Romero vai apostar nos nomes mais cascudos para salvar o Treze do rebaixamento, como o capitão Coppetti, o mais experiente do grupo.

Para esse duelo histórico, o Galo tem como único desfalque o zagueiro Brumati, suspenso com três cartões amarelos. O lateral esquerdo Tales e o meia Diogo Peixioto, lesionados, são dúvidas, mas devem mesmo não jogar.

Mais uma vez a cidade estará dividida com cores diferentes. No primeiro duelo disputado na primeira fase do Estadual, a Raposa levou a melhor e venceu o rival por 1 x 0. 

O vermelho e preto da Raposa, e o preto e branco do Galo, tomarão conta do Amigão no clássico que promete.  Apesa de estar numa situação desconfortável na competição, as estatísticas são favoráveis ao alvinegro em mais de 50 anos de uma rivalidade histórica.

Dos 406 confrontos, incluindo o Treze venceu 138 vezes, contra 109 do Campinense. O Clássico dos Maiorais já terminou empatado 160 vezes. Se esse placar se repetir, o Galo estará salvo do rabaixamento. 

Na artilharia dos Maiorais, a vantagem também é trezeana: até agora, são 497 gols a favor do Alvinegro, contra 450 para o Rubro-Negro. Já com relação a número de títulos conquistados em cima do rival, a vantagem é da Raposa, que ganhou oito campeonatos paraibanos em cima do Treze, sendo que só perdeu três finais para o Galo.

A rivalidade entre Campinense e Treze pode ser medida em jogos válidos pelo Campeonato Paraibano. Até o momento, os dois clubes se enfrentaram 229 vezes no Estadual. A vantagem também é do Treze. Ao todo, o Galo venceu 73 partidas, contra 71 triunfos da Raposa.

A rivalidade entre Campinense e Treze no Paraibano, se mede no número de empates. Os dois terminaram a partida em igualdade no placar 96 vezes.  O Galo marcou 255 gols conta 241 da Raposa.O Galo marcou 255 gols conta 244 da Raposa. Nesse domingo, um novo capítulo será escrito nessa história que reúne, paixão e rivalidade.

Prováveis escalações

Campinense: Wagner Coradin, Neilson, Jean, Richardson e James; Cleber, Romeu, Vitor Maranhão e Álisson Xabala (Dênis); Chaveirinho e Lopeu. Técnico: Francisco Diá.

Treze: Mauro Iguatu, Fernando Júnior, Léo Fioravanti, Eduardo (Ramos) e Victor Sousa (Chiquinho); Elielton, Coppetti, Misso e Jean Natal; Vanger e Marcão. Técnico: Kleber Romero (interino).

 

Severino Lopes

PB Agora

 

 

 


Veja como adquirir a certificação digital para pessoa física sem burocracia

 

Total
0
Compartilhamentos
Deixe seu Comentário
Notícias relacionadas

Deputado passa mal e é atendido em hospital de Campina Grande

O deputado estadual Manoel Ludgério (PSD) passou mal e foi atendido em um hospital particular de Campina Grande. De acordo com a assessoria do parlamentar, ele foi acometido de um…

SOS Transposição: Gleisi confirma presença e pede união contra Bolsonaro

A deputada federal e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, divulgou vídeo nesta segunda-feira (19) convocando à população a se unir contra a política de destruição do governo Bolsonaro e…